Ave Luz

Alegra-te cheia de graça!

O asteróide foi descoberto em 23 de maio, tamanho: entre 11 e 36 metros.

Veja aqui a simulação do objeto:

http://ssd.jpl.nasa.gov/sbdb.cgi?sstr=2012%20KP24;orb=1;cov=0;log=0...

aqui, uma lista de asteróides, sendo que o 2012 KP24 está em vermelho.

http://www.apolo11.com/asteroides.php

Embora seja assustador, posto um vídeo, uma  animação 3D japonesa mostrando o que acontecerá caso um meteoro caia na superfície terrestre.

Exibições: 457

Respostas a este tópico

Realmente é um vídeo assustador, graças a Deus ele não entrará na atmosfera terrestre, pelo menos é o que diz a Nasa,conforme matéria abaixo:

Que Deus tenha misericórdia de nós!

O asteroide 2012 KP24, recém descoberto pelos astrônomos, vai passar a 40 mil quilômetros da Terra. Para os padrões científicos, a distância não é grande, já que o asteróide passará próximo de alguns satélites.


O 2012 KP24, que tem o tamanho de um ônibus, não será responsável por um evento apocalíptico, já que não entrará na atmosfera terrestre.


Recentes pesquisas da NASA estimam que existam 4.700 asteroides potencialmente perigosos (PHAs, em inglês) próximos da Terra. Esses asteroides possuem a órbita mais próxima do nosso planeta e têm tamanho suficiente para passar pela atmosfera terrestre e causar danos em grande escala. 

Desses 4.700 asteróides, pelo menos 1.500 tem mais de 100 metros de diâmetro. Até agora, 30 % deles foram localizados. As novas análises mostram que, ao contrário do que os cientistas imaginavam, esses PHAs estão em órbitas com leve inclinação. Por isso, apesar de terem maior probabilidade de se chocar com a Terra, eles estão mais alinhados à órbita terrestre e são mais brilhantes e menores. 

Com esses objetos mais próximos da Terra a possibilidade de estudá-los em futuras missões robóticas ou humanas é bem maior. “Tudo o que pudermos aprender sobre esses objetos irá nos ajudar a compreender sua origem e destino. Nossa equipe ficou surpresa ao encontrar tantos PHAs com baixa inclinação. Com a proximidade desses asteroides as investigações serão feitas mais próximas à Terra e isso poderá proporcionar melhores oportunidades para a próxima geração e para a exploração robótica”, disse Lindley Johnson executivo do Programa de Observação de Objetos Próximos da Terra, da NASA. 

A descoberta também relatou a composição desses asteroides. A maioria é brilhante e é composta de pedras, granito ou metal. Essa informação é importante para avaliar o grau de risco que os objetos podem oferecer à Terra. A composição do corpo determina a rapidez com que ele queimaria dentro da nossa atmosfera, caso ocorresse um choque. 


Fonte: Nasa

Que Deus nós ajude....nos perdoe!...só temos a  agradecer o seu amor e bondade....

Que suas maravilhas sejam preservadas...

Assim seja.

Obrigada pelos esclarecimentos

Paz e Luz para todos nós

RSS

© 2019   Criado por Regina Maria.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço