Ave Luz

Alegra-te cheia de graça!

É um asteróide rochoso com o diâmetro de 1,24 km e uma massa de cerca de 2.000.000.000 ton. Foi descoberto no final de agosto de 2003, quando a mídia veiculou um relatório preliminar apontando para ele uma pequena chance de impacto com a Terra em 21 de março de 2014.


À época, um porta-voz da NASA declarou:


"O asteróide 2003 QQ47, recentemente descoberto, recebeu uma atenção considerável da mídia nos últimos dias por ter uma pequena chance de colidir com a Terra no ano 2014 e ter recebido uma avaliação "1" na Escala de Turim, que vai de 0 a 10. As probabilidades de colisão em 2014, conforme estimativas do sistema de monitorização de impactos Sentry, tiveram um pico de 1:250.000, na Impact Risk Page de 30 de agosto de 2003. Eventos de impacto no nível 1 da Escala de Turim certamente merecem monitorização por astrónomos, mas estes eventos não merecem a preocupação do público. De fato, a cada ano vários asteróides são descobertos e atingem o nível 1 da Escala de Turim logo após a descoberta. 


O 2003 QQ47 é o quarto deste tipo em 2003."


Esta probabilidade de colidir com a Terra, conforme cálculos atuais (de 2011), já diminuiu para 1:909.000.

 

 

 

Há mais de uma década o Jornal Folha de São Paulo online falava sobre um asteroide que poderia colidir com a Terra em 21 de março de 2014. O dia está se aproximando, será que a colisão ocorrerá??? Lembro que o Jornal Nacional começou a falar, há poucos dias, sobre estas possíveis ameaças do espaço, veja aqui. Segue matéria da Folha:

02/09/2003 – 10h18 - Um asteroide de pouco mais de um quilômetro de diâmetro estaria a caminho da Terra e poderia colidir com o planeta em 21 de março de 2014, segundo astrônomos da agência britânica responsável pelo monitoramento de objetos potencialmente perigosos para o planeta. Mas, ao menos na estatística, não parece ser o fim do mundo –a chance de uma colisão catastrófica é de apenas uma em 250 mil.

Chamado de 2003 QQ47, o asteroide se aproxima da Terra a uma velocidade de 32 km/s, o equivalente a 115 mil km/h. Com 1,2 quilômetro de diâmetro, ele tem um décimo da massa do meteorito que, acredita-se, levou à morte dos dinossauros há 65 milhões de anos.

O 2003 QQ47 será monitorado de perto pelas agências espaciais do hemisfério norte nos próximos dois meses. Segundo os astrônomos, as chances de impacto podem cair ainda mais conforme mais dados forem coletados. O alerta foi emitido pelo órgão depois que o asteroide foi avistado pela primeira vez, no Novo México (EUA).

O impacto de um corpo celeste dessas dimensões seria equivalente à explosão de 20 milhões de bombas atômicas semelhantes às lançadas pelos Estados Unidos contra Hiroshima há quase 60 anos, segundo um porta-voz do Centro de Informação sobre Objetos Próximos à Terra, no Reino Unido.

Asteroides como o 2003 QQ47 são pedaços de pedra que restaram após a formação do Sistema Solar, há 4,5 bilhões de anos. A maioria deles orbita o Sol em um cinturão de asteroides entre Marte e Júpiter, a uma distância segura da Terra. Mas a influência gravitacional de planetas gigantes como Júpiter pode arrancar estes objetos de suas órbitas originais e lançá-los no espaço.

No site do Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa (agência espacial norte-americana), há um simulador que mostra as órbitas da Terra e do asteroide no decorrer do tempo.

 

http://www.etseetc.com/2014/02/ha-mais-de-10-anos-previa-possivel-c...

Exibições: 344

Respostas a este tópico

Paz para o nosso planeta!!

Obrigada pelas informações.

Excelente divulgação.

Abraços.

Obrigada, que anjos de luz protejam nosso planeta.

RSS

© 2017   Criado por Regina Maria.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço