Ave Luz

Alegra-te cheia de graça!

Evangelho do dia - (Lc 5,17-26) - ‘levanta-te e anda’

Evangelho (Lc 5,17-26)

 

17Um dia Jesus estava ensinando. À sua volta estavam sentados fariseus e doutores da Lei, vindos de todas as aldeias da Galileia, da Judeia e de Jerusalém. E a virtude do Senhor o levava a curar.

18Uns homens traziam um paralítico num leito e procuravam fazê-lo entrar para apresentá-lo. 19Mas, não achando por onde introduzi-lo, devido à multidão, subiram ao telhado e por entre as telhas o desceram com o leito no meio da assembléia diante de Jesus. 20Vendo-lhes a fé, ele disse: “Homem, teus pecados estão perdoados”.

21Os escribas e fariseus começaram a murmurar, dizendo: “Quem é este que assim blasfema?” 22Conhecendo-lhes os pensamentos, Jesus respondeu, dizendo: “Por que murmurais em vossos corações? 23O que é mais fácil dizer: ‘teus pecados estão perdoados’, ou dizer: ‘levanta-te e anda’? 24Pois, para que saibais que o Filho do homem tem na terra poder de perdoar pecados — disse ao paralítico — eu te digo: levanta-te, pega o leito e vai para casa”. 25Imediatamente, diante deles, ele se levantou, tomou o leito e foi para casa, louvando a Deus. 26Todos ficaram fora de si, glorificavam a Deus e cheios de temor diziam: “Hoje vimos coisas maravilhosas!”

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Hoje vimos coisas maravilhosas. Padre Queiroz

SEGUNDA- 9 de Dezembro de 2013 - Evangelho - Lc 5,17-26
Hoje vimos coisas maravilhosas.
Este Evangelho narra a cura do paralítico descido pelo telhado. Ao ver o milagre, “todos ficaram fora de si, glorificavam a Deus e cheios de temor diziam: Hoje vimos coisas maravilhosas!”
Nós também, se tivermos fé como aquele paralítico e os homens que o carregavam, veremos coisas maravilhosas. Aliás, o próprio nascimento de Jesus, para cujo aniversário estamos nos preparando, é a coisa mais maravilhosa que Deus fez para nós.
O único jeito que aqueles homens encontraram de levar o paralítico até de Jesus foi descê-lo pelo telhado, fazendo este enorme sacrifício. Nós não precisamos ir tão longe. Jesus está ao nosso lado, principalmente nas nossas igrejas, presente na Eucaristia. E está ali com a mesma força e bondade que tinha naquele tempo.
Ao ver aquele paralítico sendo descido do telhado na sua frente, Jesus ficou admirado com a fé deles e diz: “Homem, teus pecados estão perdoados”. Jesus tinha consciência de que este era o maior presente que ele podia dar a alguém, muito mais valioso do que a cura física, pois esta até o médico pode nos dar.
Ao ver Jesus dizer: “Os teus pecados estão perdoados”, os escribas e fariseus se escandalizam, pensando que é uma blasfêmia, pois só Deus pode perdoar pecados. Eles não acreditavam que Jesus era Deus. Mas a cura do paralítico veio provar que Jesus é Deus mesmo. No fundo, a cena é um relato de epifania, isto é, é manifestação da divindade de Jesus.
Esse poder, o Senhor ressuscitado transmitiu-a à sua Igreja, quando disse aos Apóstolos: “Recebei o Espírito Santo. Àqueles a quem perdoardes os pecados, ser-lhes-ão perdoados” (Jo 20,22).
A santa Igreja é a depositária e mensageira do perdão de Deus para o homem pecador, função que ela exerce no sacramento da Reconciliação ou Penitência. A perda do sentido de pecado que o homem moderno tem é a principal prova do pecado em que vive mergulhado, e da necessidade que ele tem de ser perdoado, salvo e regenerado. No meio de um mundo secularizado, queremos anunciar e testemunhar as realidades transcendentes, que são eternas.
Em nossa Comunidade cristã, nós queremos valorizar ao máximo este grande presente que Jesus nos trouxe que é o perdão dos pecados. Valorizá-lo e usufruirmos dele.
Para que uma Comunidade seja reconciliadora, é necessário que seus membros se perdoem mutuamente. “Perdoai as nossas ofensas assim como nós perdoamos...” Os agentes da reconciliação precisam estar reconciliados entre si e com Deus. Infelizmente, o pecado é uma realidade sempre possível na Igreja, que é santa e pecadora. Devemos não só nos perdoar, mas ter misericórdia uns dos outros: “Não devias tu ter piedade do teu companheiro como eu tive de ti?” (Mt 18,33).
A confissão é chamada o sacramento da alegria. Isso porque ela é irmã do batismo. Este nos dá a graça de Deus, a confissão recupera essa para quem perdeu e aumenta para quem não a perdeu. Pelo batismo nós nascemos para Deus; na confissão nós renascemos para ele. Com o batismo nós ingressamos na Família de Deus; pela confissão somos reintegrados nessa Família.
Que escutemos o apelo do Senhor à conversão e deixemos que ele nos transforme, ele que é capaz de fazer brotar rios no deserto. E que a consciência de que somos pecadores nos torne mais humildes.
S. Francisco de Sales viveu na França, no Séc. XVI. Durante muitos anos foi pároco numa paróquia do interior. Havia um rapaz que se confessava frequentemente com ele, e sempre contava o mesmo pecado. Todas as vezes, o padre, com a maior bondade, dava a absolvição e dizia: “Vá em paz, filho!” Na confissão seguinte, o jovem pensava: agora ele vai dar bronca. Mas nada. Sempre com a mesma bondade, o padre dizia: “Vá em paz, filho!”
Um dia, após a confissão, foi o moço que perdeu a paciência com o padre e disse: “Sr. padre, o senhor está me conhecendo, e lembra-se das outras vezes que me confessei?” Pe. Francisco respondeu com bondade: “Sim, filho, lembro-me muito bem”. “Então – continuou o jovem – por que o senhor não fica bravo comigo, pelo fato de eu sempre contar o mesmo pecado?”
Pe. Francisco respondeu: “Filho, cada vez que você cair, levante-se. O importante é que, quando Deus vier buscá-lo, o encontre em pé!”
Aí está o grande segredo da vida cristã: o importante não é nunca fazer pecado – o que ninguém consegue – mas é levantar-se cada vez que cai, porque assim, quando Deus vier nos buscar, estaremos em pé. Cair num buraco, todo mundo cai. Mas ficar lá dentro, isso não. Podemos pecar um milhão de vezes que Deus sempre nos perdoará. O que ele quer é que sempre nos levantemos.
Maria Santíssima é coração de Mãe, que sabe e quer perdoar. Que ela nos ajude a sempre buscar o perdão do seu Filho.
Hoje vimos coisas maravilhosas.

 Padre Queiroz

Exibições: 580

Comentar

Você precisa ser um membro de Ave Luz para adicionar comentários!

Entrar em Ave Luz

Comentário de luiza nazare barreto leite em 13 dezembro 2013 às 18:00

Obrigada Senhor, por me permitir levantar!

Comentário de Alessandra Alves V.f.Teixeira em 9 dezembro 2013 às 16:52
Que Deus me de o dom de perdoar, maravilhoso este evangelho. Obrigado!
Comentário de Roseane Valle em 9 dezembro 2013 às 10:26

muito grata

Comentário de francisca garcia em 9 dezembro 2013 às 10:19

hoje 09/12/2013 estou  bastante  cansada, mas  muito  feliz, porque  a mãe  me concedeu a graça  de passar, o seu  dia , o dia  da  imaculada  conceição, aos  vossos pés  em  aparecida  do  norte, não  só  a mim  mas  também, a  todos  que  lá  estavão,foi  uma  viagem  maravilhosa, se  deus  quiser, e mãe nos, abençor  muito  em  breve, retornarei  desta  ves  com toda  minha  familia, obrigada mãe, obrigada  jesus.

Comentário de cleudonor amorim de lima em 9 dezembro 2013 às 8:44

bom dia meus amado depois que conheci ave luz a minha vida mudou bastante ! por completo e quero deixa o meu nome para o rosario cleudonor amorim de lima.

© 2019   Criado por Regina Maria.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço