Ave Luz

Alegra-te cheia de graça!

28 de dezembro - Liturgia do dia - Festividade dos Santos Inocentes

Primeira Leitura (1Jo 1,5–2,2)

Leitura da Primeira Carta de São João.

5Caríssimos, a mensagem que ouvimos de Jesus Cristo e vos anunciamos é esta: Deus é luz e nele não há trevas. 6Se dissermos que estamos em comunhão com ele, mas andamos nas trevas, estamos mentindo e não nos guiamos pela verdade. 7Mas, se andamos na luz, como ele está na luz, então estamos em comunhão uns com os outros, e o sangue de seu Filho Jesus nos purifica de todo pecado.

8Se dissermos que não temos pecado estamo-nos enganando a nós mesmos, e a verdade não está dentro de nós. 9Se reconhecermos nossos pecados, então Deus se mostra fiel e justo, para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda culpa. 10Se dissermos que nunca pecamos, fazemos dele um mentiroso e sua palavra não está dentro de nós. 2,1Meus filhinhos, escrevo isto para que não pequeis. No entanto, se alguém pecar, temos junto do Pai um Defensor: Jesus Cristo, o Justo. 2Ele é a vítima de expiação pelos nossos pecados, e não só pelos nossos, mas também pelos pecados do mundo inteiro.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

xxx

 

 

Responsório (Sl 123)

— Nossa alma como um pássaro escapou do laço que lhe armara o caçador.

— Nossa alma como um pássaro escapou do laço que lhe armara o caçador.

— Se o Senhor não estivesse ao nosso lado, quando os homens investiram contra nós, com certeza nos teriam devorado no furor de sua ira contra nós.

— Então as águas nos teriam submergido, a correnteza nos teria arrastado, e então, por sobre nós teriam passado essas águas sempre mais impetuosas.

— O laço arrebentou-se de repente, e assim nós conseguimos libertar-nos. O nosso auxílio está no nome do Senhor, do Senhor que fez o céu e fez a terra.

Evangelho (Mt 2,13-18)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

 

13Depois que os magos partiram, o Anjo do Senhor apareceu em sonho a José e lhe disse: “Levanta-te, pega o menino e sua mãe e foge para o Egito! Fica lá até que eu te avise! Porque Herodes vai procurar o menino para matá-lo”. 14José levantou-se de noite, pegou o menino e sua mãe, e partiu para o Egito. 15Ali ficou até a morte de Herodes, para se cumprir o que o Senhor havia dito pelo profeta: “Do Egito chamei o meu Filho”. 16Quando Herodes percebeu que os magos o haviam enganado, ficou muito furioso. Mandou matar todos os meninos de Belém e de todo o território vizinho, de dois anos para baixo, exatamente conforme o tempo indicado pelos magos.17Então se cumpriu o que foi dito pelo profeta Jeremias: 18“Ouviu-se um grito em Ramá, choro e grande lamento: é Raquel que chora seus filhos, e não quer ser consolada, porque eles não existem mais”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

28 de Dezembro - Santos Inocentes

Somente a monstruosidade de uma mente assassina, cruel e desumana, poderia conceber o plano executado pelo sanguinário rei Herodes: eliminar todas os meninos nascidos no mesmo período do nascimento de Jesus para evitar que vivesse o rei dos judeus. Pois foi isso que esse tirano arquitetou e fez. 

Impossível calcular o número de crianças arrancadas dos braços maternos e depois trucidadas. Todos esses pequeninos se tornaram os "santos inocentes", cultuados e venerados pelo Povo de Deus. Eles tiveram seu sangue derramado em nome de Cristo, sem nem mesmo poderem "confessar" sua crença. 

Quem narrou para a história foi o apóstolo Mateus, em seu Evangelho. Os reis magos procuraram Herodes, perguntando onde poderiam encontrar o recém-nascido rei dos judeus para saudá-lo. O rei consultou, então, os sacerdotes e sábios do reino, obtendo a resposta de que ele teria nascido em Belém de Judá, Palestina. 

Herodes, fingindo apoiar os magos em sua missão, pediu-lhes que, depois de encontrarem o "tal rei dos judeus", voltassem e lhe dessem notícias confirmando o fato e o local onde poderia ser encontrado, pois "também queria adorá-lo". 

Claro que os reis do Oriente não traíram Jesus. Depois de visitá-lo na manjedoura, um anjo os visitou em sonho avisando que o Menino-Deus corria perigo de vida e que deveriam voltar para suas terras por outro caminho. O encontro com o rei Herodes devia ser evitado. 

Eles ouviram e obedeceram. Mas o tirano, ao perceber que havia sido enganado, decretou a morte de todos os meninos com menos de dois anos de idade nascidos na região. O decreto foi executado à risca pelos soldados do seu exército. 

A festa aos Santos Inocentes acontece desde o século IV. O culto foi confirmado pelo papa Pio V, agora santo, para marcar o cumprimento de uma das mais antigas profecias, revelada pelo profeta Jeremias: a de que "Raquel choraria a morte de seus filhos" quando o Messias chegasse. 

Esses pequeninos inocentes de tenra idade, de alma pura, escreveram a primeira página do álbum de ouro dos mártires cristãos e mereceram a glória eterna, segundo a promessa de Jesus. A Igreja preferiu indicar a festa dos Santos Inocentes para o dia 28 de dezembro por ser uma data próxima à Natividade de Jesus, uma vez que tudo aconteceu após a visita dos reis magos. A escolha foi proposital, pois quis que os Santinhos Inocentes alegrassem, com sua presença, a manjedoura do Menino Jesus.

OS SANTOS INOCENTES DE HOJE

http://emdefesadavidadaigreja.blogspot.com.br/2013/12/os-santos-ino...

Passados muitos séculos, ainda podemos encontrar inúmeras autoridades que movidas por interesses estapafúrdios decretam diariamente a pena de morte de pequenos inocentes em vários lugares deste mundo.
Milhares de instituições investem tempo e dinheiro em busca de métodos para redução da taxa de natalidade à ser aplicada em países subdesenvolvidos. Há quem considere a gravidez como uma doença cuja prevenção se faz possível até mesmo através de "vacinas".
Mas é com pesar no coração que chegamos ao final do ano com a triste constatação de que tal realidade não passou longe do nosso país. No dia 01 de Agosto deste ano foi sancionada a lei 12845/2013 que abriu brechas para o infanticídio. O Governo brasileiro conseguiu através de uma maquiagem muito bem feita aprovar a pena de morte de crianças já no ventre materno.
Concluímos que este fato não é algo presente somente em tempos passados mas pelo contrário, assume várias formas e perpetua durante muitos anos. Às vésperas do dia dos Santos Inocentes não resta outra coisa à fazer senão pedir a intercessão destes pequenos anônimos para que a cultura da morte encontre seu fim o mais rápido possível neste mundo.  

Exibições: 358

Comentar

Você precisa ser um membro de Ave Luz para adicionar comentários!

Entrar em Ave Luz

Comentário de JOÃO FORTUNATO SILVA em 30 dezembro 2013 às 9:04

QUERIDOS IRMÃOS/ÃS:

BASEADOS QUE ESTAMOS NA SABEDORIA ETERNA E NO CONHECIMENTO DA VIDA ALÉM DA MORTE, SABEMOS PERFEITAMENTE COMO O ABORTO É UM CRIME MUITO GRAVE DE LESA-CRIANÇAS, DE LESA-CORAÇÕES E DE LESA-HUMANIDADE.

É HEDIONDO MATAR-SE UM SER HUMANO QUE QUER NASCER E PRECISA DE NASCER... PARA EVOLUIR COMO TODOS NÓS.

OS BEBÉS SÃO TESOUROS QUE DEUS ENTREGA AOS PAIS COMO DÁDIVAS DE LUZ E DE AMOR. POR ISSO, IMPEDI-LOS DE NASCER É UM CRIME MUITO GRAVE PERANTE AS LEIS DO ALTO, QUE OS IMPIEDOSOS/AS NÃO QUEREM COMPREENDER POR MALDADE, CRIMINALIDADE E OBTUSIDADE...


IGNORAM QUE AS LEIS DE DEUS NÃO DORMEM E DARÃO, HOJE OU AMANHÃ, O PRÉMIO AOS PAIS/MÃES QUE OS ACEITAM E AMAM E O CASTIGO AOS PROGENITORES/AS PERJUROS/AS DO AMOR, QUE OS MATAM NO VENTRE.

 

PORTANTO, PARA SE COMPREENDER MELHOR QUÃO CRIMINOSO É MATAR-SE UM BEBÉ, LEIA-SE EM:

http://aquariusidadedeouro.blogspot.pt/

10: O Aborto: Crime Muito Grave

 

P.A.I. − Paz, Amor, Iluminação!...

João Fortunato da Silva

Prof. Astrophyl, um Sábio de Portugal.

Comentário de maria de lourdes de farias lima em 28 dezembro 2013 às 13:38

este projeto nunca vai pra frente porque maria nossa

mae

Comentário de gevson teixeira de moura em 28 dezembro 2013 às 11:48

Com toda fé que há em Deus, esse projeto não pode ir a frente, porque maior de que Deus, não há ninguém.

© 2020   Criado por Regina Maria.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço