Ave Luz

Alegra-te cheia de graça!

Palavra de Deus




Autobiografia

Desde 15 de junho, 1937 recebo revelações por voz interior e aceitando o desejo de muitos amigos, tenho o prazer de descrever brevemente o processo do recebimento espiritual e meu ponto de vista.

Eu nasci em 01 de abril de 1891. Eu sou a segunda filha do pintor Karl Dudde de Lignitz, Silésia, Alemanha. Nasci e vivi em harmonia dentro da família, com meus seis irmãos, mas com muito poucas preocupações. Como eu gostava de costurar, podia ajudar um pouco meus pais. Com isso os ajudei até recentemente. Mas os problemas continuaram.

Os rigores da vida me induziram a pensar seriamente sobre as várias perguntas de caráter religiosas que eu mesma me fazia.

Meus pais pertenciam a diferentes religiões, meu pai era protestante e minha mãe católica. Nós, crianças, éramos educadas na fé católica, mas nunca nos sentimos pressionados por nossos pais, de maneira que mais tarde também pudemos professar a fé em nosso livre arbítrio. Eu mesma era uma católica, mas eu realmente não podia subordinar-me ao conceito da educação eclesiástica embora respeitasse a igreja. Mas de nenhuma maneira podia professar aparentemente algo que internamente não estava convencida. Por isso deixei de frequentar a igreja. Não tinha conhecimentos da Bíblia, não lia literatura religiosa, nem a científica, e não simpatizava com nenhuma seita.

Aquele que conhece a doutrina da Igreja Católica, sabe muito bem o difícil resultado em separar se dela. De maneira eu também tinha de sustentar esses conflitos interiores e me perguntava: Qual é a verdade e onde a encontro?

Rezando o Pai Nosso, muitas vezes implorei ao Senhor que me deixasse encontrar o seu reino, e minhas orações foram atendidas. Foi em 15 de junho, 1937. Estava rezando tranquila, olhando para dentro de mim, um estado que ficava frequentemente, porque sempre me vinha uma paz maravilhosa e vinham pensamentos, não na cabeça, os sentia na região do coração. Pensamentos que me davam consolo e força.

Então não sabia que esses pensamentos eram inspirações, até que um dia um sonho me levou a escrevê-las. De modo que naquele dia memorável quando escutei em meu interior, entendi claramente uma sequência de palavras que anotei. Foi o primeiro capítulo que me foi dado e comecei com as palavras: No princípio era o Verbo. Um tributo ao Criador do Céu e da Terra.

Depois vieram as minhas dúvidas: Acaso podiam surgir de mim mesma estas palavras? Rezei e lutei. Tinha que sustentar minhas lutas interiores, mas essas palavras vieram cada vez mais , com uma sabedoria e clareza que me faziam estremecer. Mas Deus tirou minhas dúvidas. Ele me respondeu, e eu reconheci o Pai. Minha fé aumentou, as dúvidas diminuiram, eu recebi e anotei as comunicações diariamente. O conteúdo dos ditames ultrapassou o meu entendimento. Haviam explicações e expressões nunca ouvidas nem lidas por mim, termos científicos e palavras estrangeiras.

Em primeiro lugar, as afirmações de amor do Pai no Céu, nunca antes ouvidas, criaram para mim um refúgio em que se evidenciava no sentido de todas as situações em que a vida nos põe. A transmissão da palavra interior se desenrolava , como segue:  Depois de uma oração fervorosa e um curto relaxamento escuto minha voz interior. Logo se formam os pensamentos, muito precisos, sempre em sequências de três ou quatro palavras seguidas, muito lentamente, para que possa anotá-las facilmente. Desta maneira formam se as frases, parte por parte. E eu escrevo as palavras no ditado taquigrafia  ( uma escrita abreviada e rápida ) , sem participar conscientemente. Não me encontro em estado de transe, nem tampouco sou eu que forma frases, pois as palavras vêm ao meu encontro, soltas, sem que durante o ditado eu me inteire de seu significado.

Depois de dias e às vezes semanas, transcrevo a palavra abreviada por palavra, sem ter analisado anteriormente. Nunca é corrigido o texto ou o estilo, e ainda menos o sentido. Um ditado dura cerca de meia hora. Mas quero deixar claro que o processo de inspiração requer o relaxamento absoluto, tudo acontece em um estado sóbrio e simples, sem estimulação nenhuma da própria vontade Posso interromper a comunicação a cada momento, mesmo dentro de uma frase, e depois de horas ou dias posso continuar, retomando o texto de onde foi interrompido, sem ter de revisá-lo.  Assim, a minha vontade é livre de qualquer imperativo. Eu não quero outra coisa que servir a Vontade de Deus, poder cumprir com sua santa Vontade. Você poderia dizer que fui apresentada à Verdade divina, como uma criança, com as idéias que estavam totalmente fora de meu entendimento.

Só anos depois , por outro lado, confirmou-se que havia recebido:  Cheguei a conhecer a literatura do místico de Estíria (Áustria), Jakob Lorber.  Ninguém vai entender minha alegria quando eu li as suas obras: O grande Evangelho de João e A Infância de Jesus. Só então vim a saber que a outros homens também foi concedida a graça de receber a Palavra do Senhor, e que Deus em todos os tempos havia se revelado aos seus filhos, e sempre continuar a fazê-lo. Será que o amor infinito do Pai poderia agir de forma diferente? Nos escritos de Jakob Lorber vi confirmado o que me havia sido revelado antes. Muitas vezes as revelações me pareceram incompreensíveis, mas o Pai Celestial me deu explicações sem entrar em detalhes. Maravilhosa são as relações que manifestam a humildade e mansidão inimaginável do Pai.

Com meu conhecimento geral subdesenvolvido senti-me como uma estreante. Falta de dinheiro e tempo me impediu de ler bons livros ou assistir a conferências. Sem alternativa tinha que trabalhar intensamente desde a manhã até a noite. Mas, ainda assim  recebi diariamente maravilhosas bênçãos espirituais, ainda sem saber com que finalidade.

Eu achei que poderia aceitar essas palavras das alturas sem crítica nenhuma, devia  ser por meu conhecimento da bíblia e a literatura católica praticamente nula. No meu entendimento atual, tanto católicos como protestantes o austero cujo conhecimento é baseada exclusivamente em princípios dogmáticos da Igreja, estão muito enraizados para que eles considerem novas revelações sem contradições e objeções e depois, gradualmente assimilar.

Cada um é livre para aceitar ou não as palavras do Senhor. Mas aquele que tem entendido a mensagem e não agir de acordo com ela, aumenta a distância entre o Pai Celestial e de si mesmo. Como não considera as palavras de amor do Pai, é inevitavelmente sujeito à lei, privado de toda a graça continuar enquanto desprezando o Amor divino oferecido.

Pela Graça de Deus, o Evangelho chega de novo aos homens, chamando a atenção para o forte objetivo de sua existência na Terra. Desta maneira o Amor  de Deus procura salvar tudo o que ainda tenha remédio antes do fim chegar. Foi anunciado pelos profetas de todos os tempos, o tempo final, já começou. De acordo com minhas anotações, ele não faz distinção entre seus filhos. Sua chamada de atenção é: Vinde todos a Mim! Bem-aventurado é aquele que ouve e o segue. Deus ama seus filhos e quer que todos sejam felizes, embora talvez não prestem atenção.

Escrito 22 de novembro de 1953

Assinado por : Bertha Dudde

No dia 18.09.1965 Bertha Dudde pode deixar o seu corpo terreno e retornar para a Casa do Pai Celestial.


http://es.bertha-dudde.org/index.php?id=134 
traduzido para Ave Luz por
MÔ NASCIMENTO



Iremos aos pouquinhos traduzir as maravilhosas mensagens recebidas por Bertha Dudde.

Agradeço a disposição dos tradutores em nos ajudar a colocar em língua portuguesa essas mensagens.


Exibições: 352

Comentar

Você precisa ser um membro de Ave Luz para adicionar comentários!

Entrar em Ave Luz

Comentário de Maria Aparecida Ricardo em 22 maio 2012 às 22:01

Obrigada pela mensagem. Desejo acompanhar com muito proveito as revelações de Bertha Dudde!

Comentário de Roseane Valle em 22 maio 2012 às 21:08

Obrigada Fada San pela ótima mensagem!!

Paz e Luz

Comentário de Elciene Maria Tigre Galindo em 22 maio 2012 às 19:34

Obrigada pelas bênçãos e lições!

Paz Profunda!

Assim seja!

Comentário de Roberto Ferraz Silveira Junior em 22 maio 2012 às 13:54

Muito Obrigado Fada San!

Comentário de Regina Maria em 22 maio 2012 às 10:02

Posteriormente farei um grupo para a publicação das mensagens!

© 2019   Criado por Regina Maria.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço