Ave Luz

Alegra-te cheia de graça!

Vaticano estaria preparando uma declaração sobre vida extraterrestre?

Rosana Ubanell, do Voxxi News, reportou ontem que, devido aos avanços nos métodos de detecção científica para a descoberta de vida extraterrestre, o Papa Francisco quer estar preparado com uma declaração sobre o “Primeiro Contato”.

Ubanell reporta que os detalhes ainda deverão ser oficialmente anunciados, mas que o interesse do Vaticano na vida extraterrestre é bem documentado através de conferências recentes sobre astrobiologia que o Observatório do Vaticano tem patrocinado, ou participado.


O Padre Guy Consolmagno, um astrônomo Jesuíta e um dos proponentes líderes da preparação científica para a descoberta de vida extraterrestre, em 18 de julho passado, ganhou a medalha de ciência Carl Sagan da Sociedade Americana de Astronomia. O Papa Francisco, que também é Jesuíta, consulta regularmente Consolmagno e outros astrônomos do Vaticano sobre as questões científicas. É provável que o Papa esteja preparando uma fala “Urbi et Orbi” – sobre o primeiro contato com vida extraterrestre.


Se o Papa realmente estiver preparando uma declaração sobre a vida extraterrestre, é provável que ele irá enfatizar que não há nenhuma incompatibilidade nos ensinamentos cristãos com a crença na vida extraterrestre, como o Padre Funes propôs em 2008.

É provável que o Papa irá enfatizar temas sobre os extraterrestre, tais como: não compartilham o pecado original, são mais evoluídos eticamente, e são capazes de compartilhar a mensagem cristã, sendo nossos irmãos.
Nem todos irão dar as boas vindas à declaração do Papa Francisco, o qual provavelmente irá defender que os extraterrestres são nossos irmãos e dignos de serem batizados na fé cristã.

De acordo com Chris Putnam e Tom Horn, autores do livro Exovaticana, o Papa está se preparando para liderar a Igreja Católica no abraço aos alienígenas como “irmãos em Cristo” – que seria resultado dos relatos de ‘benevolentes irmãos do espaço’ , de contatados dos anos 50 e 60. O livro de Putnam e Horn indica uma futura guerra religiosa entre aqueles que aceitam os extraterrestres como “irmãos em Cristo” e aqueles que acreditam que eles sejam demônios retornando para nos escravizar.

http://www.examiner.com/article/vatican-preparing-statement-on-extr...

Notícia de 2008:

Vaticano admite que pode haver vida fora da Terra

Diretor de observatório da Santa Sé diz que não se pode limitar ação criadora de Deus.

Da BBC

O diretor do observatório astronômico do Vaticano, padre José Gabriel Funes, afirmou que Deus pode ter criado seres inteligentes em outros planetas do mesmo jeito como criou o universo e os homens.


"Como existem diversas criaturas na Terra, poderiam existir também outros seres inteligentes, criados por Deus", disse o diretor do observatório conhecido como Specola Vaticana.


"Isso não contradiz nossa fé porque não podemos colocar limites à liberdade criadora de Deus", acrescentou Funes, em entrevista ao jornal L'Osservatore Romano, órgão oficial de imprensa da Santa Sé.


Na entrevista ao jornal do papa, o padre Funes, jesuíta argentino de 45 anos de idade, cita São Francisco ao dizer que possíveis habitantes de outros planetas devem ser considerados como nossos irmãos.


"Para citar São Francisco, se consideramos as criaturas terrestres como 'irmão' e 'irmã', por que não poderemos falar tambem de um 'irmão extraterrestre'?", pergunta o padre. "Ele tambem faria parte da criação."


 

 Perspectiva

Na opinião do astrônomo do Vaticano, podem haver seres semelhantes a nós ou até mais evoluídos em outros planetas, ainda que não haja provas da existência deles.


"É possível que existam. O universo é formado por 100 bilhões de galáxias, cada uma composta de 100 bilhões de estrelas, muitas delas ou quase todas poderiam ter planetas", afirmou Funes.


"Como podemos excluir que a vida tenha se desenvolvido também em outro lugar?", acrescentou. "Há um ramo da astronomia, a astrobiologia, que estuda justamente este aspecto e fez muitos progressos nos últimos anos."


Segundo o cientista, estudar o universo não afasta, mas aproxima de Deus porque abre o coração e a mente e ajuda a colocar a vida das pessoas na "perspectiva certa".


Padre Funes diz ainda que teorias como a do Big Bang e a do evolucionismo de Darwin, que explicam o nascimento do universo e da vida na Terra sem fazer relação com a existência de Deus, não se chocam com a visão da Igreja.


"Como astrônomo, eu continuo a acreditar que Deus seja o criador do universo e que nós não somos o produto do acaso, mas filhos de um pai bom", afirma.


"Observando as estrelas, emerge claramente um processo evolutivo, e este é um dado cientifico, mas não vejo nisso uma contradição com a fé em Deus."

http://g1.globo.com/Noticias/Ciencia/0,,MUL468362-5603,00-VATICANO+...

Notícia de 2011

O padre argentino José Gabriel Funes não gosta de polêmicas, embora seu nome sempre seja citado quando o assunto envolve vida extraterrestre e a crença na religião católica. Astrônomo e diretor do Observatório de Astronomia do Vaticano, o religioso, que já declarou acreditar na possibilidade de Deus ter criado vidas em outros planetas, garante que não vive em conflito com a Igreja Católica. “Não existem contradições e oposições. O interesse científico é o que me motiva. Busco Deus em tudo o que faço e o encontro em minhas pesquisas também”.

O interesse pelas estrelas começou cedo. Mais precisamente quando o primeiro astronauta pousou na Lua e ele tinha apenas 6 anos. E sua ordenação como membro da ordem jesuíta só aconteceu na fase adulta. Hoje, aos 48 anos, o padre se orgulha de poder participar de palestras e seminários de estudo sobre a formação das galáxias. “Encontro todo o apoio possível do Santo Padre às minhas pesquisas”, afirma, referindo-se ao Papa Bento XVI.

Em entrevista ao iG, padre José disse que apenas lamenta não ter mais tempo de observar as estrelas como na infância e adolescência. “Essa é uma das coisas que mais gosto de fazer. Mesmo que seja apenas para olhar e não estudar. Pena que o tempo seja curto”.

iG: No que consiste sua pesquisa?
Padre José Gabriel Funes:
 Estudar galáxias que não estão há mais de 100 anos-luz, como se formam estrelas e novas galáxias. É um tema complexo, da atualidade e muito interessante.

iG: Como surgiu a astronomia na vida do senhor?
Padre José Gabriel Funes:
 Desde pequeno me senti atraído pelas estrelas. Quando o homem chegou à Lua, fiquei fascinado. E como era muito estudioso em física e matemática achei que poderia me dedicar ao estudo da Astronomia. Tinha grande curiosidade em entender o universo.

iG: O Vaticano interfere em suas pesquisas?
Padre José Gabriel Funes:
 Pelo contrário. Me dá grande apoio para realizar as investigações e também ajuda a promover eventos ligados à astronomia.

iG: O Papa acompanha o trabalho no observatório?
Padre José Gabriel Funes:
 Há cerca de 3 anos, pude explicar pessoalmente ao Papa Bento XVI como trabalhamos no observatório. Recentemente, o Santo Padre também nos visitou e quis ver nossa exposição de meteoritos.

iG: Ciência e religião podem caminhar juntos?
Padre José Gabriel Funes:
 Isso é perfeitamente possível. Pertencem à ordem da escola dos jesuítas tanto astrônomos, como físicos e matemáticos. Esse é um pequeno exemplo de como a Igreja sempre promoveu o desenvolvimento científico. Não existem contradições e oposições.

iG: Seus estudos afetam suas crenças religiosas?
Padre José Gabriel Funes:
 Não diretamente. O interesse científico é o que me motiva. Busco Deus em tudo o que faço e o encontro em minhas pesquisas também.

iG: A Igreja Católica já aceita a existência de vida extraterrestre?
Padre José Gabriel Funes:
 Não faço um pronunciamento oficial. Simplesmente, no meu ponto de vista, vejo que há a possibilidade de vida em outros planetas. E que isso não gera contradição alguma com a religião católica e com a crença na criação.

iG: Quem criou o Universo: Deus ou o Big Bang?
Padre José Gabriel Funes:
 É preciso explicar que o Big Bang é um modo de falar sobre a compreensão científica que temos da origem do Universo. E Deus está presente em tudo e em todos os momentos.

iG: Com frequência o senhor costuma observar as estrelas?
Padre José Gabriel Funes:
 Atualmente, menos do que gostaria. Mas é uma das coisas que mais gosto de fazer. Mesmo que seja apenas para olhar e não estudar. Pena que o tempo seja curto.

http://ultimosegundo.ig.com.br/ciencia/astronomo+catolico+nao+ha+co...

Exibições: 395

Comentar

Você precisa ser um membro de Ave Luz para adicionar comentários!

Entrar em Ave Luz

Comentário de Regina Maria em 17 agosto 2014 às 18:30

Precisamos encontrar um Teólogo então para que nos diga - é correto para o católico considerar a hipótese de vida inteligente extraterrestre?

Comentário de Benedito Sávio de Oliveira Gomes em 17 agosto 2014 às 18:20

Por gentileza gente nós somos Catolicos não podemos acreditar em extra terrestre, estariamos jogando nossa fé pelo ralo, pois, o próprio Deus nos fala que nós somos feito a sua imagem e semelhança. Não existe outro Deus, não existe outra raça a não ser a humana. Se alguém acredita em alienigena quem é o Deus deles, visto que, Deus nos fez a sua imagem e semelhança. Fica ai uma questão para que vocês que acreditam em extra terrestre pensem e reflitam. O inimigo de Deus, Satanás, sabe do que eu estou falando, pois combato o mesmo com oração familiar e com o terço todos os dias. A mim inimigo do todo poderoso você não me engana pois tenho a proteção de Nossa Senhora, você sabe disso. Falarei quando o Todo Poderoso Deus mandar falar. Amém. Graças e Louvores se dê a todo momento ao Santissimo e Divinissimo Sacramento. 

Nossa Senhora te amo minha mãe por abrir meus olhos e poder passar isso a meus irmãos de fé.

Comentário de Benedito Sávio de Oliveira Gomes em 17 agosto 2014 às 18:06

Gente pelo amor de Deus quem tem fé em Deus como nós Cristãos não devemos acreditar em alienigenas isso é anti cristão. Fiquem atentos. O vaticano atraves do Papa nunca dirá tal coisa, isso é coisa do inimigo para confundir nossas mentes acordem. Vamos adorar a Deus e venerar Nossa senhora. 

Rogerio que a paz de Deus meu irmão em Cristo esteja contigo. Meu irmão não existiu e nem existira vida após a terra não se iluda, isso é coisa do inimigo, pois ele sabe que resta pouco tempo e esta usando de todas as armas. Digo também a você que o Papa já mais declarará sobre alienigines, se isso acentecesse um dia, saberiamos que seria oriundo do Satanás pai da mentira, por isso, não se apegue a mentiras do inimigo. Estou a disposição para debatermos sobre o assunto. Nossa senhora ja nos falou e fala em suas mensagens que não existe vida após a terra. O homem foi feiro a imagem e semelhança de Deus.

Comentário de Roberto Ferraz Silveira Junior em 17 agosto 2014 às 17:56

Muito Obrigado Regina!

Comentário de Benedito Sávio de Oliveira Gomes em 17 agosto 2014 às 17:55

Vamos falar serio Gente, não existe extra terrestre pelo amor de Deus. Leia a biblia.

Comentário de ROGÉRIO DAS DÕRES em 17 agosto 2014 às 10:37

Padre José Gabriel,  

Como descendente de extraterrestre venho agradecer-lhe pela reportagem.

É muito importante para nós o reconhecimento, porque todos somos filhos de DEUS

Comentário de Regina Maria em 16 agosto 2014 às 20:46

Aproveitando o bom humor e a linguagem simples do Papa Francisco, podemos refletir: será que a Igreja já se pronunciou sobre a possível existência da vida extraterrestre?

Antes de abordar o núcleo da questão, é preciso fazer duas observações. A primeira é que esta questão pode ser tratada pelateologia (levando em consideração os conhecimentos da ciência), mas não pelo Magistério da Igreja. Se alguém procurar algum pronunciamento da Igreja sobre o tema, verá que não há nada.
 
A segunda observação é que a verdadeira questão não diz respeito à possível vida extraterrestre em geral, mas somente à possível vida inteligente. A existência de vida extraterrestre não inteligente, seja elementar ou complexa (uma bactéria, uma planta ou um animal) não tem relevância teológica alguma. É um assunto que compete exclusivamente à ciência, sem que apresente problema doutrinal algum.
 
Diferente é o caso de seres inteligentes alienígenas. De fato, alguns acham que sua descoberta acabaria com os fundamentos da fé cristã – baseando-se em uma interpretação literal dos primeiros capítulos do Gênesis, própria dos evangélicos protestantes, não dos católicos. Mas há certas dificuldades.
 
Do ponto de vista do que poderíamos chamar de “teologia da criação”, não há inconvenientes em ceder espaço a outros seres inteligentes. O universo é muito grande e Deus pode criá-los. O fato de que o homem apareça como rei da criação não tem maior alcance que seu próprio âmbito, até onde ele pode chegar. A Bíblia fala deste mundo, e não diz nada sobre outros possíveis mundos habitáveis ou habitados.
 
As dificuldades vêm da chamada “teologia da redenção”. Nela, vemos o que parece ser uma relação, já não privilegiada, mas exclusiva de Deus com o homem. A Segunda Pessoa da Santíssima Trindade se encarnou, fez-se Homem, e este Homem está à direita do Pai, como juiz e rei universal.
 
Jesus pode ter feito o mesmo com outra espécie de seres inteligentes? Estritamente impossível não é, mas parece bastante improvável. No entanto, também é verdade que Ele pode ter escolhido outro caminho de salvação para eles.
 
Contudo, neste contexto, o aparecimento de outros tipos de seres inteligentes não parece encaixar bem, razão pela qual o mais razoável, sem descartar a possibilidade contrária, parece ser um pouco céticos sobre sua existência.
 
Poderíamos pensar que esta postura vai contra a ciência, mas não é verdade. Em nome da ciência, surgem muitas expectativas, de forma que parece estar cada vez mais próxima a descoberta dealienígenas, mas o fato é que até hoje não se descobriu nenhum indício de sua existência.
 
Além disso, o que a ciência mostra é que, conforme se conhece melhor a realidade extraterrestre, cada vez é preciso buscar mais longe. Há poucos anos, as expectativas se focavam em Marte (ainda hoje falamos de “marcianos” para nos referirmos aosextraterrestres), mas hoje já se descarta o sistema solar como habitat de alienígenas.
 
Conforme o conhecimento científico vai avançando, dentro de pouco parece que descartaremos uma distância menor que 10 anos-luz. E isso é muito longe (o Sol está a uns 7 minutos-luz). Por isso, o que a ciência realmente está fazendo parece ser acabar com as expectativas, ao invés de gerá-las.

http://www.aleteia.org/pt/ciencia-meio-ambiente/artigo/os-cristaos-...

Comentário de Regina Maria em 16 agosto 2014 às 20:43

Papa Francisco diz que batizaria até marcianos

Falando sobre a liberdade do Espírito Santo, o papa Francisco fez nesta segunda-feira (12) uma reflexão curiosa, durante a qual disse que daria os sacramentos católicos até a extraterrestres.

"Se amanhã aparecesse uma expedição de marcianos, por exemplo, alguns viessem até nós --verdes, com aquele nariz longo e as orelhas grandes, como desenham as crianças-- e um deles dissesse 'Eu quero o batismo', o que aconteceria?", perguntou-se o Pontífice. link

Comentário de Benedito Sávio de Oliveira Gomes em 16 agosto 2014 às 20:07

Isso não procede né gente o PAPA anunciar isso seria anti Cristã. Não existe vida extra terrestre não se deixe enganar pelo inimigo, o PAPA não fará isso ele é um ungido por Deus para guiar suas ovelhas se isso ocorrer não acreditem. 

Comentário de Regina Maria em 16 agosto 2014 às 19:47

Marcelino, ser pego de surpresa não será adequado. Acho bom que o Vaticano saiba o que dizer caso essa possibilidade se concretize. O impacto sobre uma confirmação de vida extraterrestre será muito grande, em todos os níveis. 

JESUS É O REI DO UNIVERSO. NOSSA SENHORA RAINHA.

© 2019   Criado por Regina Maria.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço