Ave Luz

Alegra-te cheia de graça!

 

Por que essa devoção é tão pouco conhecida?

Por Belinda Mooney, Texas – E.U.A.

Estar realmente presente com Nosso Senhor em Sua paixão é uma jornada espiritual na qual caminhamos com Ele diariamente. Nós esperamos compartilhar em Seu sofrimento, para então compartilhar em Sua glória. Nós esperamos com todo o nosso coração ver a Sua Face Sagrada e, assim, como Verônica, esperamos consolar Nosso Senhor e fazer reparação pelos terríveis insultos, blasfêmias e profanação do dia de Domingo que ainda são jogados na Sua Face hoje em dia. Como disse Davi:

"Resplandeça a claridade do teu rosto sobre o teu servo, / salva-me pela tua misericórdia" (Salmo 30,17). No Céu, nós adoraremos a Sua Sagrada Face e O louvaremos incessantemente. Somos chamados a começar aqui na Terra. Os Salmos nos exortam a abençoar o Seu Nome e a chamá-Lo, para que possamos caminhar na luz de Sua Face: "Alegrai-vos, justos, no Senhor, / celebrai a memória da sua santidade." (Salmo 96,12). Por todo o livro dos Salmos, somos admoestados a clamar pelo Nome do Senhor, para implorar pela luz de Sua Face e para oferecer um sacrifício de louvor e ação de graças. Não há melhor sacrifício do que louvor e ação de graças, não há melhor desejo do que aquele de ver a Sua Sagrada Face, não há melhor tempo para começar do que agora.

Desde a piedosa Verônica, as pessoas vêm adorando à Sagrada Face de Nosso Senhor Jesus. Em nosso próprio tempo, Nosso Poderoso e Maravilhoso Deus achou bom revelar à Irmã Maria de São Pedro, uma Carmelita Descalça, freira de Tours, França (1816-1848), essa devoção de reparação pelas blasfêmias e à profanação do dia de Domingo e dos dias santos de preceito. Ambos pecados provocam a ira de Deus. Nosso Senhor também revelou à Irmã Maria de São Pedro a reparação necessária para os crimes do comunismo.

No ano de 1847, Nosso Senhor deu uma série de revelações à Irmã Maria de São Pedro profetizando conflitos mundiais através da propagação do comunismo. Ela escreveu: “Ele comandou-me a fazer guerra contra os comunistas, dizendo-me que eles são os inimigos da Igreja e de Seu Cristo, e fazendo-me entender que a maioria desses lobos nasceram na Igreja, da qual eles são agora declaradamente inimigos amargos.” Nosso Senhor disse a ela também: “Eu dei a você o conhecimento de que eu a seguro em Minhas mãos como uma seta. Eu agora desejo lançar essa seta contra Meus inimigos, e eu dou a você, dessa forma, as armas de Minha paixão”. Novamente, em outra ocasião, Nosso Senhor disse: “Agora pense, minha filha, nas blasfêmias infligidas sobre Mim por essa sociedade de comunistas, os inimigos da Igreja e de Seu Cristo. É esse trabalho de reparação que desarma a justiça de Deus.” Em Seu tempo e sabedoria, Deus ensinou uma oração curta intitulada “A Seta de Ouro”, a qual ao ser dita com amor, deve auxiliar no trabalho de reparação. Nosso Senhor disse à Irmã Maria de São Pedro que a Seta de Ouro fere Seu coração com amor.

Por um tempo, os escritos da Irmã Maria de São Pedro foram suprimidos pelo Arcebispo Marlot, de Tours. Em Sua Divina Providência, Nosso Senhor deu um chamado ao leigo Leo Dupont para promover e difundir a Devoção à Sagrada Face durante aquele tempo. Deus permitiu um acidente com a mão de Leo que o impossibilitou de se tornar sacerdote. Como leigo, Leo pôde ter uma devoção particular à Sagrada Face e pôde continuar a promover a devoção enquanto a Irmã Maria foi silenciada. Ele manteve uma gravura da Sagrada Face no oratório de sua residência em Tours, com uma vela sempre acesa ao lado da gravura. Pessoas foram orar com ele diante da linda figura de Nosso Senhor, deixando seus problemas e mesmo suas muletas logo ali. Tantos milagres foram atribuídos às devoções diante da Sagrada Face que o Sr. Dupont é chamado de o maior obreiro de milagres do século XIX.

Anos mais tarde, o Arcebispo Charles Colet, o quarto sucessor do Arcebispo Marlot, removeu as proibições contra os escritos da Irmã Maria de São Pedro e promoveu o trabalho de Reparação à Sagrada Face. Em setembro de 1885, o Papa Leão XIII elevou a Confraria da Sagrada Face à Arquiconfraria e, então, a devoção se propagou através do mundo. O Arcebispo Napoleon Joseph Perche, de Nova Orleans (E.U.A.), recebeu permissão para promover a devoção no Novo Mundo (as Américas), e as Carmelitas Descalças receberam o encargo especial de assistir nessa missão. Hoje, elas oferecem devoções públicas à Sagrada Face, listam as pessoas na Arquiconfraria e distribuem gravuras da Sagrada Face, como aquela vista no véu de Verônica. Os membros da Arquiconfraria rezam todos os dias as orações de reparação, incluindo “A Seta de Ouro”.

O Santuário da Sagrada Face oficial continua sendo a residência de Leo Dupont e seus restos mortais se encontram na capela que o Bispo construiu ali após a morte de Leo. Os escritos da Irmã Maria de São Pedro estão publicados no livro “The Golden Arrow”¹ (A Seta de Ouro), ao passo que a vida de Leo Dupont está enfatizada no livro “The Holy Man of Tours”² (O Homem Santo de Tours).

Santa Terezinha do Menino Jesus era bem familiarizada com a devoção de sua irmã no Carmelo. De fato, toda a sua família tinha grande devoção à Sagrada Face de Jesus. Quando Santa Terezinha se alistou na Arquiconfraria, ela tomou o nome de Irmã Tereza do Menino Jesus e da Sagrada Face.

A devoção à Sagrada Face pode ser praticada de inúmeras formas com várias imagens de Sua Sagrada Face, inclusive aquela do Véu de Verônica e aquela do Santo Sudário. Celine Martin, irmã de Santa Terezinha, por exemplo, desenhou a imagem a partir do Sudário. Da mesma forma, um escapulário ou medalha pode ser usado, ou pode-se recitar a oração de reparação diante da gravura da Sagrada Face, do Sagrado Coração ou de um crucifixo.

O Padre John Horgan, da Arquidiocese de Boston (E.U.A.), lidera um lindo retiro com as Irmãs Servas da Eterna Palavra, intitulado “Tesouros da Sagrada Face”. Padre Horgan ensina que da mesma forma que a nossa face ajuda-nos a ser conhecidos por alguém, a estabelecer um relacionamento e a comunicarmo-nos com outras pessoas, assim faz a Sagrada Face de Jesus conosco. A Sua Face, então, é realmente um aprofundamento em Seu Coração e Sua disposição e Vontade sobre nós. Padre Horgan, menciona um certo Padre Hildebrand, o qual tinha uma grande devoção a Sagrada Face: “A Face é uma fotografia do Coração, a expressão de bondade, a manifestação de amor.”

Aqueles já devotos do Sagrado Coração irão grandemente aprofundar sua devoção ao contemplar Sua Sagradíssima Face, onde Seu amor e gentileza estão tão presentes. Assim como Ele deu aquelas promessas maravilhosas à Santa Margarete Maria a respeito do Sagrado Coração, Ele deu nove promessas à Irmã Maria de São Pedro para a Devoção à Sagrada Face. Aqui citamos quatro dessas promessas:

2

1 – Ao oferecer a Minha Face ao Meu Eterno Pai, nada será recusado e a conversão de muitos pecadores será obtida.

2 – De acordo com o cuidado que tiverem ao oferecer reparação à Minha Sagrada Face, desfigurada pelos blasfemadores, assim eu cuidarei de suas almas que tem sido desfiguradas pelo pecado. Minha face é um carimbo da Divindade, a qual tem a virtude de reproduzir nas almas a imagem de Deus.

3 – Aqueles na terra que contemplam as feridas de minha Sagrada Face irão no Céu vê-la radiante em glória.

4 – Eles receberão em suas almas uma luminosa e constante irradiação de minha Divindade, e pela reprodução em si de minha Face, eles brilharão com particular esplendor no Céu.

Oração “A Seta de Ouro”

O santíssimo, sacratíssimo, adorável, incompreensível e inefável Nome de DEUS, seja sempre santificado, amado, adorado e glorificado no Céu, na Terra e em todo o Universo, por todas as criaturas de DEUS e pelo Sagrado Coração de Nosso Senhor JESUS CRISTO no Santíssimo Sacramento do Altar.

Amém.

Notas:

  1. Dorothy Scallan, Edi. “The Golden Arrow: The Autobiography and Revelations of Sister Mary of St. Peter” (A Seta de Ouro: A autobiografia e revelações à Irmã Maria de São Pedro); pág.

34-135.

  1. Os livros “The Golden Arrow” (1954) e “The Holy Man of Tours” (1952) ambos escritos por Dorothy Scallan, foram publicados novamente por TAN Publications, E.U.A.

Direitos autorais: 2002 Belinda T. Mooney (traduzido por Rosana A. Garcia sob permissão da autora em Janeiro de 2014)

 

Exibições: 552

© 2019   Criado por Regina Maria.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço