Ave Luz

Alegra-te cheia de graça!

As aparições de Nossa Senhora em Ghiaie di Bonate, Itália

As aparições de Nossa Senhora em Ghiaie  di Bonate, Itália




Ave Maria Ghiaie.mp3


 


 


A paróquia de Ghiaie di Bonate fica na diocese de
Bergamo, a mais ou menos 10 km da capital. Se pode
chegar de Milão ou de Brescia em cerca uma hora de
rotovia, saindo no pedágio de Capriate e indo em direção
a Ponte São Pedro.
Na altura do rondó de Bonate Sopra, depois do posto de
gasolina, vira-se a direita e desce em direção a Ghiaie
di Bonate. Poucas viradas nas ruas da cidade e se chega
ao local das aparições de 1944 onde foi feita, como
recordação uma capela.
Ghiaie di Bonate recebe o seu nome do terreno saibroso
do Rio Brembo. Faz parte de Bonate Sopra e em pequena
parte de Presezzo. Paróquia, eclesiasticamente, desde
1921, Ghiaie di Bonate, foi reconhecida civilmente,
depois de muitas contestações, em 29 de março de 1944,
na vigília das aparições. É a única paróquia da diocese
consagrada a Sagrada família.


O Torchio é um pequeno bairro de Ghiaie que compreende
algumas poucas casas perto do rio Brembo, entre uma
extensão de campos e um viveiro de coníferas, dominado
pelo planalto da Ilha que serviu de anfiteatro para as
grandes multidões que estiveram presentes durante as
aparições. De fato, desde 13 de maio até 31 de julho de
1944, nesta cidadezinha da região de Bergamo, vieram
mais de três milhões de peregrinos, uma maré de pessoas
que vieram a pé ou com outros meios colocando em perigo
a sua vida por causa dos contínuos bombardeamentos e
metralhamentos.


A Segunda Guerra Mundial afligia a Itália com lutas e
ruínas. As pessoas viviam na angústia
e com privações de todo tipo e o sonho de paz parecia
inalcançável. Quando tudo parecia perdido para a Itália
e para o mundo, quando o Papa corria o perigo de ser
deportado para a Alemanha, a esperança voltou a nascer
por milagre. Nesta cidadezinha desconhecida do mundo, no
fim de tarde de 13 de maio de 1944, Nossa Senhora
apareceu a uma menina de 7 anos.
Como havia acontecido em Fatima em 13 de maio de 1917
durante a Primeira Guerra Mundial, Nossa Senhora desce
de novo em 13 de maio para lançar ao mundo, despedaçado
pela Segunda Guerra Mundial, as suas mensagens de
esperança e de paz.
As aparições de Ghiaie di Bonate foram definidas "O
epílogo de Fatima".


A PEQUENA VIDENTE ADELAIDE



vai alla home page 
 


Em 1944, a Torchio, bairro de Ghiaie di Bonate, habitava
a família Roncalli, formada pelo filho Luigi e sete
filhas: Caterina, Maria, Adelaide, Palmina, Annunziata e
Romana ( e Federica morta em tenra idade). Papai Enrico
tinha renunciado a vida de agricultor e trabalhava como
operário em uma fábrica local. A mamãe Anna Gamba, dona
de casa, devia cuidar com muita paciência a numerosa
prole.


Adelaide tinha naquele momento 7 anos. Tinha nascido em
23 de abril de 1937 as 11:00 horas em Torchio e batizada
em 25 de abril pelo padre Don Cesare Vitale. Freqüentava
o primeiro ano escolar, era uma menina comum, cheia de
saúde e de vivacidade, que gostava de brincar.
Nada fazia pensar que naquela tarde de 13 de maio de
1944 quando aparece a Sagrada Família, que o seu nome
não só teria ultrapassado os limites da Itália como
também da Europa.
Enquanto o mundo queimava entre as chamas do ódio e das
armas e a guerra parecia não acabar nunca, Nossa
Senhora, mãe da união e rainha da paz, escolheu uma
menina de Bonate, Adelaide Roncalli, para lançar as suas
mensagens ao mundo. Aparece a menina por 13 dias em dois
ciclos: o primeiro de 13 a 21 de maio o segundo de 28 a
31 de maio.


Nossa Senhora previu:
" sofrerás muito, mas não
desanimes porque depois virás comigo no paraíso. "
"Neste vale de lágrimas serás uma pequena mártir... "

Mas Adelaide era muito pequena para avaliar súbito a
gravidade destas palavras. Depois das aparições, foi
isolada, aterrorizada, amedrontada e atormentada
psicologicamente, tanto que alguém, em 15 de setembro de
1945, conseguiu que ela escrevesse uma retratação que
pesará como uma pedra no processo de reconhecimento das
aparições.
 


Em 12 de julho de 1946, desmentiu a retratação que tinha
sido ditada, reafirmando por escrito a veracidade das
aparições, mas infelizmente não teve o êxito esperado
porque em 30 de abril de 1948 o bispo de Bergamo,
monsenhor Bernareggi emitiu um decreto de "não consta"
proibindo qualquer forma de devoção a Nossa Senhora,
venerada como tinha aparecido em Ghiaie di Bonate.


Deslocada para lá e para cá, contra a sua vontade e as
escondidas do seus pais, questionada, ridicularizada e
caluniada, Adelaide levou a sua cruz, longe de casa.


Quando completou 15 anos, obteve do bispo permissão para
entrar entre as Madres Sacrementinas de Bergamo. Quando
morre o bispo, alguém consegui uma ordem para fazer-la
sair do convento constringindo-a a renunciar ao desenho
vocacional que Maria tinha manifestado para ela. Esta
renúncia lhe trouxe muito sofrimento e uma longa doença.


Qualquer adolescente sairia destruída de uma situação
como a sua, mas Adelaide era forte e melhorou. Cansada
de esperar que as portas do convento se reabrissem,
decidiu casar-se e ir morar em Milão onde se dedicou com
sacrifício aos doentes. Passam os anos e Adelaide
contínuo fechada no silêncio que lhe foi imposto pelos
superiores.


Finalmente, valendo-se dos decretos do Conselho Vaticano
em matéria do direito a informação, Adelaide se sentiu
livre dos vetos que lhe tinham sido impostos e decide
reafirmar solenemente e oficialmente, na frente de um
tabelião, a verdade das aparições.



 
APARIÇÃO

Data: Sabado,
13 de maio de 1944
Hora: 18:00
Presentes: Adelaide
e algumas meninas 
Visão: A
Sagrada Família

 
APARIÇÃO

Data: Domingo,
14 de maio de 1944
Hora: 18:00
Presentes: Adelaide
e algumas meninas e um menino
Visão: A
Sagrada Família

 
APARIÇÃO

Data: Segunda-feira,
15 de maio de 1944
Hora: 18:00
Presentes: Adelaide,
2 amiguinhas e uma centena de
pessoas 
Visão: A
Sagrada Família (mais luminosa
do que de costume)

 
APARIÇÃO

Data: Terça-feira,
16 de maio de 1944
Hora: 18:00
Presentes: Cerca
150 pessoas 
Visão: A
Sagrada Família

 
APARIÇÃO

Data: 
Quarta-feira,
17 de maio de 1944
Hora: 
18:00
Presentes: Cerca
3.000 pessoas 
Visão: 
Virgem
Maria com oito anjinhos

 
APARIÇÃO

Data: Quinta-feira,
18 de maio , festa da Ascensão
Hora: 18:00
Presentes: Cerca
7.000 pessoas 
Visão: Virgem
Maria com oito anjinhos

 
APARIÇÃO

Data: Sexta-feira,
19 de maio de 1944
Hora: 18:00
Presentes: Cerca
10.000 pessoas 
Visão: A
Sagrada Família

 
APARIÇÃO

Data: Sabado,
20 de maio de 1944
Hora: 18:00
Presentes: Cerca
30.000 pessoas 
Visão: A
Sagrada Família

 
APARIÇÃO

Data: Domingo,
21 de maio de 1944
Hora: 18:00
Presentes: Cerca
200.000 pessoas 
Visão: A
Sagrada Família


 

 10ª
APARIÇÃO

Data: Domingo,
28 de maio de 1944
Hora: 18:00
Presentes: Cerca
300.000 pessoas 
Visão: A
Virgem Maria com dois Santos
ao lado

 11ª
APARIÇÃO

Data: Segunda-feira,
29 de maio de 1944
Hora: 18:32
Presentes: Cerca
300.000 pessoas
Visão: Virgem
Maria com anjinhos

 12ª
APARIÇÃO

Data: Terça-feira,
30 de maio de 1944
Hora: 18:50
Presentes: Cerca
250.000 
Visão: Virgem
Maria com anjinhos

 13ª
APARIÇÃO

Data: Quarta-feira,
31 de maio de 1944
Hora: 20:00
Presentes: Cerca
350.000 pessoas 
Visão: A
Sagrada Família


OS ENSINAMENTOS



1. A
unidade e a santidade da família

A visão de Adelaide, na nona
aparição, é emblemática e
recolhe todos os ensinamentos
sobre a santidade da família
evidenciando as quatro virtudes
indispensáveis: a
paciência, a fidelidade, a
brandura e o silêncio familiar.
 É
uma autêntica obra-prima de
bondade divina.

O casal de
pombinhas representam os dois
membros da família, a Sagrada
Família, o exemplo para toda
família. O cavalo, o chefe da
família, dominado pela tentação,
abandona a oração, se levanta,
passa atrás de Nossa Senhora,
sai pela porta aberta (a
liberdade que Deus dá a cada
criatura) e vai para um campo de
lírios que quer pisar.
A ovelha branca, o outro
cônjuge, fica na igreja, rezando
com as duas virtudes: o cão
manchado ( a fidelidade traída)
e o burrinho cinza ( a paciência
penitente que devem ter os
cônjuges).

A oração, o valor da
fidelidade ofendida e da
paciência penitente mexem com
Deus que manda S. José para
ajudar, ele vai surpreender o
animal em erro e o leva com
docilidade ao perdão e a oração.
Assim se recompõe a unidade e a
santidade da família.

2.
Os deveres dos filhos

"Deve
ser boa, obediente, respeitosa
com o próximo e sincera: ora
bem...." (1º)


"Deve ser boa. obediente,
sincera e rezar bem, respeitosa
com o próximo". (2º)

 

Os filhos também devem
colaborar para o bem da família.
Nas primeiras duas aparições
Nossa Senhora mostra as crianças
e aos maiores um programa
concreto de vida familiar
colocando em evidência os
seguintes deveres: bondade,
obediência, respeito com o
próximo, sinceridade e oração.

3. A
oração e a penitência

"Diga a
eles que se querem que os filhos
se curem devem fazer penitência,
rezar muito e evitar certos
pecados. Se os homens fizerem
penitência a guerra acabará
entre dois meses, senão em pouco
menos de dois anos. "(3º)


"Reza pelos pobres pecadores que
precisam das orações das
crianças. "(4º)


"Oração e penitência. Reza pelos
pecadores mais obstinados que
estão morrendo neste momento e
que machucam o meu coração".(6º)

" A
oração que eu mais gosto é a Ave
Maria". (6º)


"Reza também pelo Santo padre
que passa por maus momentos."
(10º)


"Reza muito por aqueles que tem
a alma doente, o meu filho Jeus
morreu na cruz para salvar
todos. Muitos não compreendem
estas minhas palavras e por isto
eu sofro. " (11º)


"Reza pelo Papa e diga-lhe para
fazer logo porque quero ser
zelosa com todos neste local.
Qualquer coisa que me for
pedido, intercederei junto a meu
filho." (13º)

 

Nossa Senhora falou as
famílias pedindo para rezarem e
fazerem penitência para a
salvação da instituição
familiar. É necessário rezar bem
e fazer as crianças rezarem
porque a oração dos inocentes,
pedida por Nossa Senhora,
resgatará os pobres pecadores.
Também a guerra é causa e fruto
de tantos pecados e incita a
fazer penitência e rezar pela
paz.

4. A
meditação


"Meditas nestas palavras cada
dia da tua vida, tenha coragem
em todas as dificuldades." (7º)

"
Amanhã será a última vez que te
falo, depois por 7 dias te deixo
pensar bem no que eu te disse.
Procura entender bem porque
quando fores maior te servirá
muito se quiser ser toda minha."
(8º)

Nossa Senhora nos convida
também a refletirmos no que
disse a Adelaide. Mestre de vida
espiritual, quer que entendamos
as coisas que nos ensinou porque
serão muito úteis para o nosso
caminho em direção a salvação.


5. O amor
ao próximo

"Deve
ser boa, obediente, respeitosa
com o próximo e sincera: reza
bem e volte neste lugar por nove
noites sempre a esta hora" (1º)


"Deve ser boa, obediente,
respeitosa com o próximo e
sincera: reza bem e volte neste
lugar por nove noites sempre a
esta hora"(2º)

"A
paz não vai demorar, mas o meu
coração espera aquela paz
mundial na qual todos se amem
como irmãos". (10º)


6. O
sofrimento

O sofrimento de Nossa Senhora
"Reza
pelos pecadores mais obstinados
que estão morrendo neste momento
e que machucam o meu
coração".(6º)

"
Reza pelos pecadores obstinados
que fazem sofrer o meu coração
porque não pensam na morte."
(10º)

Reza
muito por aqueles que têm a alma
doente, o meu filho Jeus morreu
na cruz para salvar todos.
Muitos não compreendem estas
minhas palavras e por isto eu
sofro. "(11º)
 

O sofrimento do Papa e da
Igreja

Reza
também pelo Santo padre que
passa por maus momentos. Tantos
o maltratam e muitos atentam
contra a sua vida. Eu o
protegerei e ele não sairá do
Vaticano. A paz não vai demorar,
mas o meu coração espera aquela
paz mundial na qual todos se
amem como irmãos. Só assim o
Papa sofrerá menos".(10º)

 

O sofrimento de Adelaide

Sofrerás muito, mas não chores
porque depois virás comigo no
Paraíso."(2º)


"Meditas nestas palavras cada
dia da tua vida, tenha coragem
em todas as dificuldades." (7º)

"
Querida menina, você é toda
minha, mas mesmo estando no meu
coração, amanhã te deixarei
neste vale de lágrimas e dor. Me
reverás na hora da tua morte e
enrolada no meu véu te levarei
ao céu. Com você também irão
todos aqueles que te compreendem
e sofrem".(12º)

"
Querida filhinha, sinto muito
ter que te deixar, mas a minha
hora passou, não te assustes se
por um pouco não me verás. Pensa
no que te disse, na hora da tua
morte virei de novo. Nesta vale
de dores serás uma pequena
mártir. Não percas a coragem,
desejo logo o meu triunfo."
(13º)


"Serei a tua recompensa se o teu
martírio for alegre. Estas
minhas palavras te servirão de
conforto na provação. Suporta
tudo com paciência que virás
comigo no paraíso. . Ficas
alegre que nos veremos ainda
pequena mártir".(13º)

 

O sofrimento dos doentes
" Não,
não é necessário que próprio
todos venham aqui, aqueles que
podem venham que de acordo com
os seus sacrifícios serão
curados ou continuarão doentes,
mas não façam mais pecados
graves". (7º)

" Os
doentes que querem sarar devem
ter maior confiança e santificar
os seus sofrimentos se querem ir
ao paraíso. Se não fizerem isto,
não receberão nenhum prêmio e
serão severamente castigados.
Espero que todos aqueles que
conhecem minha palavra façam
todos os esforços para merecer o
paraíso. Aqueles que sofrerem
sem lamento obterão de mim e do
meu Filho tudo que pedirem."
(11º)

 

O sofrimento da alma
Reza
muito por aqueles que têm a alma
doente, o meu filho Jeus morreu
na cruz para salvar todos.
Muitos não compreendem estas
minhas palavras e por isto eu
sofro. "(11º)



 


 

7. A
paz

Se os
homens fizerem penitência a
guerra acabará entre dois meses,
senão em pouco menos de dois
anos. "(3º)

Reza também pelo Santo padre que
passa por maus momentos. Tantos
o maltratam e muitos atentam
contra a sua vida. Eu o
protegerei e ele não sairá do
Vaticano. A paz não vai demorar,
mas o meu coração espera aquela
paz mundial na qual todos se
amem como irmãos. Só assim o
Papa sofrerá menos". (10º)

8.
Não aos pecados graves


"Tantas
mães tem as crianças infelizes
pelos seus pecados graves; não
façam mais pecados e as crianças
se curarão. "(4º)

"Reza
pelos pecadores mais obstinados
que estão morrendo neste momento
e que machucam o meu
coração".(6º)

"
Não, não é necessário que
próprio todos venham aqui,
aqueles que podem venham que de
acordo com os seus sacrifícios
serão curados ou continuarão
doentes, mas não façam mais
pecados graves". (7º)

"
Reza pelos pecadores obstinados
que fazem sofrer o meu coração
porque não pensam na morte."
(10º)


"Reza muito por aqueles que têm
a alma doente, o meu filho Jeus
morreu na cruz para salvar
todos. Muitos não compreendem
estas minhas palavras e por isto
eu sofro. "(11º)

 

Uma grande parte das doenças
das crianças se deve as más
inclinações dos pais (droga,
sexo, álcool,...) e destes
hábitos ruins a hereditariedade
triste do castigo. Os princípios
éticos caíram e certos pecados
(contracepção, aborto provocado,
divórcio, relações
pré-matrimoniais ou
extra-conjugais) obtiveram plena
aceitação pela lei. E agora,
todo respeito pela vida caiu, é
a vez da eutanásia empurrada
pela lógica inexorável de uma
sociedade insensível. Nossa
Senhora nos colocou em guarda e
nos passou uma mensagem
premonitória !


9. A
conversão

"...
muitos se converterão e eu serei
reconhecida pela Igreja" (7º)

10.
O triunfo


"... e eu serei reconhecida
pela Igreja"(7º)


"Não percas a coragem,
desejo logo o meu triunfo.
Reza pelo Papa e diga-lhe
para fazer logo porque quero
ser zelosa com todos neste
local." (13º)

 


11. O
arrependimento e a reparação


"Aqueles que voluntariamente
te farão sofrer não irão
para o paraíso se antes não
tiverem consertado tudo e se
arrependido profundamente."
(13º)

É uma
advertência grave que pesa
sobre todos e acima de tudo
sobre aqueles que, em 1944,
de frente a tantas provas
assim fortes,
voluntariamente contribuíram
ou contribuem ainda a
obstacular o que era a
inocência de uma menina de 7
anos. As palavras de
advertência de Nossa Senhora
pesam como uma rocha em toda
a história das aparições de
Ghiaie di Bonate.

Vamos
meditar ainda e aceitar este
convite ao arrependimento e
a reparação. 
Miserere nostri Domini,
Miserere nostri.

 



 


 


 



VIDEO


A 22 La Madonna di Bonate (TRS TV,
trasmissione del 17/03/2012 con la
partecipazione del prof. Alberto Lombardoni e
del giornalista Giuseppe Pucaro)

A 25 Antenna 2, il giornalista Andrea
Filisetti intervista Alberto Lombardoni autore
del libro "Non mi hanno voluta! ed. Segno.

A1 Ghiaie 1944 - Il filmato girato da
Vittorio Villa a fine maggio 1944 a Ghiaie di
Bonate durante le apparizioni (1a parte).

A2 Ghiaie 1944 - Il filmato girato da
Vittorio Villa a fine maggio 1944 a Ghiaie di
Bonate durante le apparizioni (2a parte).

A20 Viaggio a Ghiaie di Bonate (Rete4
14/03/2012)

A22 La Madonna clandestina (TRS TV
trasmissione del 07/11/2008)

A23 Tg di VideoBergamo del 04/08/2012
con l'autore Alberto Lombardoni, don Martino
Campagnoni e e il giornalista Giuseppe Purcaro

B1 (1a parte) Alberto Lombardoni,
conferenza stampa , biblioteca Sormani, 29/10/
2008, per la presentazione del libro "Ali
spezzate"

B2 (2a parte) Alberto Lombardoni,
conferenza stampa , biblioteca Sormani, 29/10/
2008, per la presentazione del libro "Ali
spezzate"

C20 Bergamo cronaca Tv, la Chiesa dice
di aspettare, 13/05/2009


http://www.ghiaie.org/



http://www.madonnadelleghiaie.it/

 

Comentar

Você precisa ser um membro de Aparições e Sinais de Maria pelo Mundo para adicionar comentários!

Comentário de Inocencio Francisco Kroetz em 15 maio 2013 às 7:17

Obrigado Silvia, como é confortante saber que Ela nos cuida.Paz e Luz no Coração.

Comentário de Roseane Valle em 14 maio 2013 às 19:42

Obrigada Regina!!

Que Nossa Senhora nos cubra com seu manto de luz!!

Comentário de Maria Aparecida Ricardo em 14 maio 2013 às 19:34

História linda, como sempre também não conhecia ..

© 2019   Criado por Regina Maria.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço