Ave Luz

Alegra-te cheia de graça!

Marta Rubin, a mulher que viveu 53 anos alimentando-se apenas da Eucaristia...

Marta Rubin, a mulher que viveu 53 anos alimentando-se 

apenas da Eucaristia

 

 

Texto e imagem compartilhados de:

 

http://www.aascj.org.br/home/2012/06/21/a-mulher-que-viveu-53-anos-...

 

“MARTHE ROBIN (ou Marta Rubin), viveu de 1902 até 1981, ano de sua morte. E de 1928 até 1981 (53 anos) alimentou-se somente da Sagrada Eucaristia.

 

Por ter uma paralisia de faringe, não podia beber nenhum líquido. Esta camponesa passou 53 anos no leito.

 

Marta nasceu em 13 de março de 1902, em Châteauneuf do Galaure, na França. Sua família era proprietária de terras. Em 1903 uma epidemia de febre tifóide contagiou quase toda a família. Uma irmã de Marta faleceu e a mesma ficou bastante debilitada.

 

Em 1909, empreendeu o caminho da escola; porém sua saúde a impediu de completar os estudos. Na paróquia de Châteauneuf do Galaure, a camponesa recebeu o sacramento da Confirmação em 1911 e fez sua primeira Comunhão em 15 de agosto de 1912.

 

Sempre devota de Nossa Senhora, a Santíssima Virgem sempre foi para ela Mãe e Educadora. Em 1918 experimentou os primeiros efeitos de sua doença: uma encefalite.

 

Para conseguir recursos para a compra dos remédios, começou a costurar para fora. Lutou durante dez anos contra a doença, que só piorava. Em 1928, no transcurso de uma Missão Paroquial de Châteauneuf, Marta entendeu, por uma graça de Deus, que seria pela doença que poderia unir-se ao Sagrado Coração de Jesus, na Cruz.

 

Em dezembro do ano de 1928, no momento de receber os sacramentos, Marta Robin teve uma visão decisiva do coração de Nosso Senhor Jesus Cristo na Cruz.

 

Uma vida nova invadiria seu corpo e seu coração. Tudo fazia sentido: a doença que teria podido conduzir a uma lenta e irreversível destruição de sua pessoa converteu-se, por mais paradoxal que pareça, em oportunidade para uma condição diferente de vida.

 

Depois de anos de angústias, depois de tantas dificuldades de ordem física e inclusive moral, Marta recebeu do Sagrado Coração de Cristo, aberto na Cruz, o significado de sua doença: unida a Cristo Jesus, sua vida converteu-se em uma fonte de fecundidade para a Igreja e para o mundo.

 

Naquele momento ela aceitou uma vida conforme à de Nosso Senhor Crucificado: “O Coração de Jesus na Cruz é a morada inviolável que escolhi nesta terra”.

 

Seu pároco, Pe. Faure, foi testemunha ocular desse acontecimento e passou a acompanhá-la nessa missão apostólica.

 

A vida espiritual e a vida mística de MARTHE ROBIN se desenvolveram e sua doença se transformou em um instrumento de reparação e glorificação de Deus. Passou a viver em íntima união com Maria Santíssima, sua querida Mãe.

 

Mesmo prisioneira em seu leito, até a morte, o desejo de apostolado apoderava-se dela: “Estou verdadeiramente ávida, tenho realmente fome de trabalhar para o Amor e a Glória de Deus”.

 

Um dos sacerdotes que a visitou ficou impressionado com seu interesse pela causa católica em toda a terra: “A janela de sua pequena habitação estava aberta ao mundo inteiro”.

 

Marta se preocupava com os pobres necessitados e fazia confeccionar e expedir todo tipo de material para as obras missionárias voltadas para a assistência espiritual e material de doentes e encarcerados.

 

 O segredo de Marta foi alimentar-se da Sagrada Eucaristia. Durante 53 anos, sua vida sustentada milagrosamente pela Eucaristia confirmou as palavras de São João (c. 6, v. 55): – “Porque a minha carne é verdadeiramente comida, e o meu sangue é verdadeiramente bebida”. Durante 53 anos, ela só se alimentou só da Sagrada Eucaristia.

 

Nunca ocasião perguntaram à Marta o que sentia, às terças-feiras, quando recebia a Sagrada Comunhão, seu único alimento e sua única bebida. Ela respondeu:

 

“Eu não me alimento mais do que isso. Se me umedecem a boca, não consigo engolir. A hóstia passa, e eu não sei como. Ela produz um efeito que é impossível descrever. Não se trata de uma comida comum, é algo completamente diferente. É uma vida nova que penetra em meus ossos. Como explicar? Sinto Jesus em todo o meu corpo… como se houvesse ressuscitado”.

 

“Tenho desejo de gritar aos que me perguntam se eu me alimento, e dizer que eu alimento mais do que eles, porque me alimento da Eucaristia, o corpo e sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo. Tenho desejo de dizer-lhes que eles impedem a ação desse alimento em suas vidas. Bloqueiam seus efeitos”.

 

Que Deus aumente sempre mais a nossa fé na presença real de Jesus na Sagrada Eucaristia!

 

Marthe Robin nasceu em 13 de março de 1902 em Chateauneuf de Galaure, França, em uma região conhecida como ”Planície” – Após 50 anos de sofrimento em união com Nosso Senhor Jesus Cristo para a conversão das almas, entrou em sua recompensa eterna na primeira sexta-feira de fevereiro de 1981."

 

 

Fonte:  http://www.aascj.org.br/home/2012/06/21/a-mulher-que-viveu-53-anos...

 

 

VÍDEO:

 

https://www.youtube.com/watch?v=uTo2L1Ut1GY

http://youtu.be/uTo2L1Ut1GY

Exibições: 371

Comentar

Você precisa ser um membro de Ave Luz para adicionar comentários!

Entrar em Ave Luz

Comentário de monica rocha em 7 outubro 2014 às 22:53

SÓ PODEMOS CONCLUIR QUE QUEM MALTRATA UM CRISTÃO BATIZADO E QUE COMUNGA DEVOTAMENTE, MALTRATA O PRÓPRIO CRISTO ! QUE PECADO COMETE, MEU DEUS!

Comentário de Elizabeth Pereira Teles em 7 outubro 2014 às 20:50

Obrigada, é muito interessante a história de Marta Rubin.

Comentário de Maria Odete Tavares em 6 outubro 2014 às 20:47

Não tenho palavras, é muito sagrado. amém!

Comentário de ANA PAULA CORDEIRO VALADARES em 6 outubro 2014 às 12:26

Lindo trabalho de Jesus na vida dela. Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo!

Comentário de Eloi Lorente Gallego em 5 outubro 2014 às 15:10

História de uma verdadeira santa!

Comentário de maria helena pio em 5 outubro 2014 às 13:27

que historia abençoada

Comentário de Nilda Maria Calmon Ribeiro Scaff em 5 outubro 2014 às 11:37

Que história linda cheia de fé, obrigada

Comentário de Roberto Ferraz Silveira Junior em 5 outubro 2014 às 9:45

Muito Obrigado!

Comentário de frederica gwiggner em 5 outubro 2014 às 9:43

Isso sô por Deus ...Cristo VIVO no corpo dela para se alimentar...santo santo...

Comentário de Fernando Veiros em 5 outubro 2014 às 7:29

Grato,

A  Fê é tudo para que possamos mantermos-nos VIVOS EM CRISTO! belíssimo exemplo...

© 2019   Criado por Regina Maria.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço