Ave Luz

Alegra-te cheia de graça!

JESUS ! Lembra-te que, subindo ao Pai,

Tu não podias deixar-nos órfãos;

Que, te fazendo prisioneiro sobre a terra,

Tu soubeste velar teus raios todo-divinos;

Mas a sombra de teu véu é luminosa e pura,

Pão vivo da fé, celeste alimento.

Ó mistério de amor!

Meu Pão de cada dia:

JESUS, ÉS TU !

JESUS, és tu que apesar das blasfêmias

Dos inimigos do Sacramento de amor,

És tu que desejas mostrar quanto tu me amas,

Pois em meu coração tu fixas tua morada.

Ó Pão do exilado ! santa e divina Hóstia !

Não sou mais eu que vivo; mas eu vivo de tua vida:

Teu cibório dourado,

Entre todos preferido,

JESUS, SOU EU !

JESUS, sou eu teu santuário vivo

Que os maus não podem profanar.

Lembra-te que eu desejo sobre a terra

Te consolar do esquecimento dos pecadores;

Meu único amor, atende minha prece:

Ah ! para te amar, dá-me mil corações !

Mas ainda é pouco, Jesus, beleza suprema,

Dá-me para te amar

Teu próprio SAGRADO CORAÇÃO...

                                                  21 outubro 1895.

Exibições: 64

Comentar

Você precisa ser um membro de Ave Luz para adicionar comentários!

Entrar em Ave Luz

© 2020   Criado por Regina Maria.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço