Ave Luz

Alegra-te cheia de graça!

Evangelho (Lc 12,35-38)

 

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.

— Glória a vós, Senhor.

 

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 35Que vossos rins estejam cingidos e as lâmpadas acesas. 36Sede como homens que estão esperando seu senhor voltar de uma festa de casamento, para lhe abrirem, imediatamente, a porta, logo que ele chegar e bater. 37Felizes os empregados que o senhor encontrar acordados quando chegar. Em verdade, eu vos digo: Ele mesmo vai cingir-se, fazê-los sentar-se à mesa e, passando, os servirá. 38E caso ele chegue à meia-noite ou às três da madrugada, felizes serão, se assim os encontrar!

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Tenhamos vigilância e cuidado com nossas atitudes
Aquele que dirige a sua própria vida deve ter vigilância e cuidado com ela. Vigilância e cuidado com suas atitudes, e nunca agir de forma irresponsável.
 
“Sede como homens que estão esperando seu senhor voltar de uma festa de casamento, para lhe abrirem, imediatamente, a porta, logo que ele chegar e bater” (Lc 12,36).
A Palavra de Deus, hoje para nós, é para que sejamos atentos, vigilantes, cuidadosos, responsáveis com a nossa própria vida, com as nossas próprias atitudes. Que não vivamos a vida de uma forma desordenada, desregrada, ou ainda, totalmente despreocupados como se o Senhor não fosse voltar, como se o dono da casa, o dono da vida, como se o dono da nossa existência, não fosse um dia nos chamar para prestar contas do que vivemos, do que fazemos, com esse maior dom que Ele nos deu, que é a nossa vida.
Estar “com os rins cingidos e com as lâmpadas acessas” é estarmos de pé, atentos. Essa atenção que devemos dar para a nossa vida, recebe o nome de “cuidado”. O cuidado, aqui, é sinônimo de delicadeza, responsabilidade. É cuidar de todos os nossos atos, não sermos insensatos, fazermos as coisas como se elas não tivessem consequências. Tudo aquilo que fazemos, traz uma consequência a curto ou a longo prazo para a nossa vida, para a vida dos outros e, muitas vezes, para a vida da própria humanidade. 
Às vezes, estamos aí vivendo coisas desastrosas na humanidade, entre nós, na nossa casa, na nossa vida, na própria família, porque não fomos atentos ou vigilantes nesta ou naquela circunstância. Porque fizemos a coisa de qualquer jeito! Você imagina um motorista dirigindo: está despreocupado na estrada, achando que pode fazer qualquer coisa. A sua falta de cuidado, de atenção ou de diligência, às vezes provoca um desastre de consequências horríveis para a vida de muitos. 
Aquele que dirige a sua própria vida deve ter vigilância e cuidado com ela. Vigilância e cuidado com seus atos e suas atitudes, e nunca agir de forma irresponsável. Ter atenção significa cuidar dos nossos atos,e sermos responsáveis pelas nossas atitudes.
Que Deus abençoe você!


Fonte - Padre Roger Araújo - Canção Nova

Exibições: 139

Comentar

Você precisa ser um membro de Ave Luz para adicionar comentários!

Entrar em Ave Luz

Comentário de Roseane Valle em 6 maio 2014 às 19:57

Grata

© 2019   Criado por Regina Maria.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço