Ave Luz

Alegra-te cheia de graça!

Ontem eu tive uma experiência interessante e fortíssima durante a Santa Missa.

Aqui em minha capelinha, todas as segundas feiras, antes do terço da misericórdia (das 15 horas) nós acendemos uma vela (benta) pelos nossos queridos amigos e parentes que já partiram da Terra. As vezes rezamos por todas as Almas, mas sempre escolhemos algum querido para oferecer nossas orações.

Ontem...segunda feira...esqueci disso.

Durante a Santa Missa, um senhor sentado alguns bancos a minha frente chamou minha atenção. Ele me lembrava meu tio, falecido há alguns anos de câncer. Este tio é muito querido por mim e me deixou muitas boas lembranças. Ele, enquanto no corpo, era ateu, não acreditava em Deus e nós sempre conversávamos sobre o assunto. Desde que saí de Niterói para residir em Pirenópolis, Goiás, nunca mais o vi, mas nos falamos algumas vezes pelo telefone. Eu o amo muito e o meu netinho recebeu o nome de Otávio em sua homenagem.

Então eu senti fortemente a presença de meu tio naquele momento, sentado ali. A sensação foi tão forte mas tão forte que até senti vontade de chorar, mas me retive. Tinha absoluta certeza de que meu tio estava ali comigo, na missa. Em pensamento pedi alguns sinais que se comprovaram. Ofereci então a missa para meu tio e comunguei em intenção de sua Alma.

----------------------------------------------------------------------------------------------

Por que os Católicos rezam pelos mortos?


Porque a Bíblia ensina que é santo e salutar o pensamento e a prática de rezar pelos mortos. E por isso nos apresenta o Apóstolo São Paulo realizando essa salutar prática.

De fato, no 2º Livro dos Macabeus, capítulo 12, vers. 43 a 46, lemos: “(Judas Macabeu) tendo feito uma coleta mandou duas mil dracmas de prata a Jerusalém para se oferecer um sacrifício pelo pecado. Obra bela e santa, inspirada pela crença na ressurreição, porque se ele não esperasse que os mortos haviam de ressuscitar, seria coisa supérflua e vã orar pelos defuntos. Ele considerava que, aos falecidos na piedade está reservada uma grandíssima recompensa. SANTO E SALUTAR ESSE PENSAMENTO DE ORAR PELOS MORTOS, para que sejam livres dos seus pecados". Este texto do Antigo Testamento tem confirmação em vários outros do Novo Testamento, embora os protestantes o tenham por “apócrifo”. (“Folh. Cat.”, nº 16) Vejamos:

Assim, São Paulo, na 2ª Epístola a Timóteo, cap. 1, vers. 18, assim ora a Deus pelo amigo Onesíforo: "Que o Senhor lhe conceda a graça de obter misericórdia do Senhor naquele dia".

Nota: Comparando os vers. 15 a 18 do cap. 1º, com o vers. 19 do cap. 4º desta mesma Epístola, vê-se que Onesíforo já era morto, porque nestes textos, S. Paulo se refere nominalmente a outras pessoas, e quando seria o caso de nomear Onesíforo, seu grande amigo e benfeitor, ele não o faz, mas só se refere “à casa” e “à família de Onesíforo”. Daí se conclui que ele não era mais do número dos vivos. E S. Paulo reza por ele, pedindo ao Senhor misericórdia para ele.

Portanto, os católicos rezam pelos mortos, porque, com a Bíblia e toda a Tradição, desde os tempos apostólicos, crêem na existência do Purgatório.

Que se entende por Purgatório?

Purgatório é o lugar de purificação em que as almas dos justos, que não se santificaram suficientemente neste mundo, hão de completar a sua purificação, “por intervenção do fogo”, para serem admitidas no Céu, “onde nada de impuro entrará”. (Apocalipse 21,27) É, pois, o lugar em que as almas dos que morrem na amizade de Deus, isto é, em estado de graça - mas com alguma dívida por culpas leves, ou por culpas graves já perdoadas sem a devida expiação - se purificam inteiramente para entrar no Céu, a visão e posse de Deus. Ali gozarão para sempre da sua perfeita felicidade na glória celeste. Agora, só a alma. E depois da ressurreição da carne, unida ao próprio corpo.


A Bíblia fala deste lugar de purificação?

Sim:

1) Ela fala, na 1ª Epístola de São Paulo aos Coríntios cap. 3, vers. 12 e 15, de um fogo misterioso que salva: “O fogo provará o que vale o trabalho de cada um (vers. 12). “Se queimar, sofrerá ele os danos. Mas será salvo passando de alguma maneira através do fogo.”

2) Ela fala também de um perdão na outra vida. O próprio Jesus Cristo afirmou, no Evangelho de São Mateus cap. 12 vers. 32: “A todo o que disser uma palavra contra o Filho do Homem ser-lhe-á perdoada; ao que disser, porém, contra o Espírito Santo, não lhe será perdoada nem nesse mundo, nem no outro”.

Por aí se vê que Jesus Cristo nos ensina que há pecados que serão perdoados também no outro mundo, isto é, após a morte.

3) A Bíblia fala ainda de uma prisão temporária na “outra vida” - Jesus Cristo, em S. Mateus cap. 5, vers.25-26, exorta a reconciliação com os irmãos nesta vida para que “não suceda que o adversário te entregue ao juiz e o juiz te entregue ao seu ministro, e sejas posto em prisão. Em verdade te digo: não sairás de lá antes de ter pago o último ceitil.” (centavo).

É evidente que esta prisão temporária, lugar de perdão na outra vida, através de um fogo que purifica e salva, e de onde se sairá depois de pagar o último ceitil, não pode ser o Céu, “onde nada de impuro entrará” (Apocalipse 21,27), nem o inferno,“onde não há redenção” e onde o fogo é eterno. (Mt. 25,41).

Só resta que esses textos se refiram a um lugar intermediário, transitório e de expiação, que a Igreja, com toda a propriedade, chama de Purgatório, embora esta palavra não esteja na Bíblia. Está a sua realidade que é o que importa.

Temos que admitir, portanto, com a Bíblia, a existência desse lugar de purificação que Deus em sua Sabedoria e Bondade infinitas, criou para conciliar as exigências da sua justiça divina com as da sua misericórdia. Estão, pois, em erro os que só admitem a existência do Céu e do Inferno, e por isso não rezam pelos mortos. São os falsos crentes.

Podemos e devemos, pois, fazer orações e oferecer sacrifícios pelos mortos em geral.Devemos rezar por todas as almas, porque não sabemos com certeza, quais estejam realmente precisando, e em condições de receber o mérito impetratório das nossas orações e sacrifícios oferecidos a Deus por elas. Em qualquer hipótese, estas orações e sacrifícios, não ficarão sem efeito. Sobretudo as Santas Missas que fizermos celebrar por elas, pois Deus fará a sua aplicação às almas que mais estiverem precisando.

Exibições: 1094

Comentar

Você precisa ser um membro de Ave Luz para adicionar comentários!

Entrar em Ave Luz

Comentário de Regina Celia Palopole em 4 abril 2012 às 14:12

Acho que temos que rezar pelas almas. Muitas ficam esquecidas pelos famíliares, e precisam sim de orações. Obrigada por compartilhar esses ensinamentos. Muita luz

Comentário de ROSANGELA SILVA em 4 abril 2012 às 9:34

É sempre bom lembrarmos de rezar pelos mortos. Em minha paróquia, em Brasília, Paróquia Santa Cruz e Santa edwiges, às terças-feiras, após a missa e momentos antes do grupo de oração da Renovação Carismática do qual faço parte, rezamos o "Ofício pelas Almas do Purgatório" diante do Santíssimo Sacramento". Pedimos pelas almas sufragadas na data, pelas almas de nossos antepassados até a 15ª geração seja materna ou paterna, por alguma alma que nos foi pedido, e assim vai. Em seguida, rezamos 1 Pai-Nosso, 1 Ave-Maria e 1 Glória ao Pai. Fechamos esta parte. Em seguida, rezamos por todos os presentes (vivos) , por aqueles que gostariam de ir naquele dia e não foi possível, por todos que já passaram pelo grupo, pelas nossas intenções particulares, pelas família, pelos casais, etc... Sempre o Ofício deve ser rezado em frente ao Santíssimo. Para fechar rezamos o Anjo da Guarda, PN,AM,GP e fim. Tem sido uma experiência maravilhosa. É extenso mas procuramos sempre fazê-lo . Aproveitamos a terça, já que não há missas às segundas e por ser mais fácil a reunião das pessoas. Para quem se interessar este Ofício se encontra nas lojs católicas ou nos escritórios da Legião de Maria. Fiqeu com JESUS e MARIA, sempre.

Comentário de Ana Maria Garcia de Figueiredo em 3 abril 2012 às 23:19

     Obrigada,irmã querida!Fraterno abraço.

Comentário de ana leticia gouveia vieira em 3 abril 2012 às 20:04

Estou . no momento. muito sensível á morte. pois esse final de semana morreu de dengue hemorrágica o filho de uma amiga. com 17 anos. Está sendo um momento difícil e temos feito muitas orações. 

Comentário de Dulcinea manara iatauro em 3 abril 2012 às 19:28

grata

Comentário de MARIA ELISA em 3 abril 2012 às 18:08

obrigada fadinha, maria elisa

Comentário de Nilda Maria Calmon Ribeiro Scaff em 3 abril 2012 às 16:10

Obrigada querida amiga, afinal rezar por nossos mortos é a unica forma de lhes demonstrar nosso amor!

Comentário de Roberto Ferraz Silveira Junior em 3 abril 2012 às 15:13

Muito Obrigado Fada!

© 2020   Criado por Regina Maria.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço