Ave Luz

Alegra-te cheia de graça!

Uma Peregrina Mariana no Reino da Luz 1

O ano de 1992 foi muito forte para mim e neste livro - esgotado, disponível apenas em sebos - eu conto o processo que despertou em mim esta Alma Mariana. 

Naquele ano sei que fui "contatada" por Nossa Mãe Maria e por Anjos que me indicaram - para minha surpresa   o caminho da Igreja Católica. Confesso que fiquei muito surpresa com a indicação já que sempre dei as costas para coisas de Igreja e fugia de padres e freiras. Aquela não era "a minha praia", pensava. Eu era universalista, editava um jornal (NAVE), tinha amigos Hare Krishna, espíritas, teosofistas, ufólogos, de todas as religiões - menos cristãos, etc...

Mas...sob estado de graça fui para a Igreja e reconheci que dali provinha o "chamado"; sob a proteção de Nossa Senhora da invocação Auxiliadora e as bençãos de Nossa Senhora de Lourdes.

Lá em Niterói, na Catedral de Nossa Senhora Auxiliadora (onde fora batizada e fizera aos 11 anos a primeira comunhão) eu passava horas...diante do altar de Nossa Senhora de Lourdes. Comprava flores, ornamentava o altar...sentindo-me protegida e amada por Ela.

Em casa, comprei uma imagem de Nossa Senhora e ficava rezando o terço, que aprendi por mim mesma já que ninguém que eu conhecia sabia rezá-lo.

Passei a ir a missa todos os dias - e eu comungava. Não sabia que, por não estar casada na Igreja, não podia comungar; que tinha que confessar, etc etc.

Comprei muitos livros católicos e entendi que precisava confessar. E cadê coragem? Eu ainda tinha um bloqueio com Padres. Sei que consegui superar o bloqueio e fui confessar. Foi quando soube que não poderia comungar porque não tinha o sacramento do matrimônio!

Nossa...senti-me rejeitada pela "instituição", achei um absurdo! Mas obedeci e comecei a providenciar meu casamento religioso, que consegui apenas em 26 de agosto de 1993, em Goiânia, na catedral de Nossa Senhora Auxiliadora!

Lembro que continuava participando de tudo, sem a comunhão, e que o meu primeiro Rosário em grupo foi rezado em outubro de 92, na Igreja, onde eu era uma continha deste Rosário! Fui até o altar recitando a Ave-Maria junto com os outros devotos. No caminho minha mente perguntava: "o que é isso que está acontecendo comigo?"


Em outra ocasião fui convidada, após a missa, para fazer "Adoração do Santíssimo". Eu pensei: não sei o que  é Santíssimo mas vou". E quando entrei na Capela do Santíssimo e vi no altar aquele objeto desconhecido, procurei entender o que era. Olhei...parecia um Sol e era lindo...peraí...dentro tem uma Hóstia! Ah...adoração de uma Hóstia! Todos estavam ajoelhados. Por que? E no coração veio a resposta: porque ali está JESUS!

Entre os amigos, eu era questionada. Falavam da inquisição, riquezas do Vaticano, etc...como eu podia estar dentro disso? Mas eu não via nada disso. A Igreja que eu estava vendo era a Celestial. E  eu estava com Minha Mãe Celestial!

Um dia Minha Mãe me disse que eu deveria sair de Niterói com a família e ir para outra cidade. Era Pirenópolis! Quando cheguei e conheci a cidade fiquei encantada! A Padroeira era Nossa Senhora do Rosário e seu primeiro nome foi Minas de Nossa Senhora do Rosário. Eu estava num lugar cheia de Minas de Nossa Senhora!

Chegamos aqui em 1993, para morar numa casa indicada por Ela, na Rua Pireneus, numero 33. Foi no dia 1 de janeiro de 93 que saímos de mudança, chegamos em 2 de janeiro, e quando me coloquei em oração vi uma Âncora. Estávamos Ancorados em Maria!

Bom, no livro acima, eu conto em detalhes esta trajetória, até o dia da chegada. Agora, se conseguir, quero continuar a história neste blog de Ave Luz.  Estou aqui em Pirenópolis há 20 anos e sinto-me recém chegada - depois direi porque.

Uma certeza eu tenho - Nossa Mãe Maria confiou-me um serviço que - até o momento - não fui capaz de excecutá-lo. Não por falta de Graça - pois nunca faltou - mas por fraqueza e miserabilidade mesmo.

Mais tarde continuo o relato. A peregrina hoje não é aquariana, mas Mariana!

Alegria sempre!

Exibições: 379

Comentar

Você precisa ser um membro de Ave Luz para adicionar comentários!

Entrar em Ave Luz

Comentário de Anete Soares em 16 março 2013 às 16:21

Minha historia e longa, de protestante a devota de Maria aos 45 anos, fui chamada a Mediugorje.

Pretendo tambem escrever a historia. Veja que de todas tentativas humanas, todas as buscas,  em religioes em crenças , ciencias, de fadas, gnomos, alquimistas, astronomos e astrologos, tanta correria e ai.... eis que, encontramos uma mulher que elevou todos os seres da entao maldiçao de Eva a Bendiçao de Maria atraves do fruto de seu ventre, Precisamos saber mais sobres os sacramentos e tambem explica los mais, pois as pessoas nao tem a minima noçao no mundo da tamanha  importancia , e nem mesmo das Graça de Maria.

Linda tua historia , filha de Maria!

Comentário de Regina Maria em 16 março 2013 às 14:53

Oi Maria Elisa! Grata por comentar!

Rosangela, que bom que gostou! Espero poder continuar relatando...

Comentário de Rosangela de Azevedo Caminha em 16 março 2013 às 14:14

Fada San adorei sua historia, Ela nós faz sentir a força da espiritualidade e fé, presente em nossas vidas independente de religião. Confesso que estou curiosa para saber o restante dessa esperiência maravilhosa não deixe de nos contar. Que Deus e Nossa Senhora a  abençoe  mais e mais na sua missão. Com carinho Rosangela

Comentário de MARIA ELISA em 16 março 2013 às 13:14

QUE LINDO REGINA! OBRIGADA POR COMPARTILHAR CONOSCO. BEIJOS

© 2021   Criado por Regina Maria.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço