Ave Luz

Alegra-te cheia de graça!

Informação

IMITAÇÃO DE CRISTO

"Sede santos porque Eu Sou Santo" Lv 11,44

Imitação de Cristo é uma obra da literatura devocional, de autor anônimo, publicada no século XV. Seu texto é um auxiliar à oração e às práticas devocionais pessoais. Alguns o consideram um dos maiores tratados de moral cristã. A obra é atribuida ao padre alemão Tomás de Kempis, já que dos 66 manuscritos 60 trazem a assinatura de Tomás de Kempis, na mais respeitada cópia, conhecida como Kempense, escrita em 1441.

 Tomás de Kempis, também conhecido como Tomás de Kempen, Thomas Hemerken, Thomas à Kempis, ou Thomas von Kempen (Kempen, Renânia, 1379 ou 1380 - 25 de julho de 1471, mosteiro de Saint Agnetenberg, Zwolle), foi um monge e escritor místico alemão. São-lhe atribuidas cerca de 40 obras, o que o torna o maior representante da literatura devocional moderna. Um dos textos que lhe são atribuídos é o Imitação de Cristo, obra de inegável influência no cristianismo.

BAIXE O LIVRO AQUI

Membros: 18
Última atividade: 30 Jul

)

Fórum de discussão

1. Da imitação de Cristo e desprezo de todas as vaidades do mundo - áudio

Iniciado por Regina Maria. Última resposta de Cristina Maria Gomes Moura 23 Fev, 2016. 1 Resposta

I. AVISOS ÚTEIS PARA A VIDA ESPIRITUAL 1. Da imitação de Cristo e desprezo de todas as vaidades do mundo Quem me…Continuar

2. Do humilde sentir de si mesmo

Iniciado por Regina Maria 26 Ago, 2015. 0 Respostas

2. Do humilde sentir de si mesmo Todo homem tem desejo natural de saber; mas que aproveitará a ciência, sem o temor de Deus? Melhor é, por certo, o humilde camponês que serve a Deus, do que o…Continuar

Imitação de Cristo

Iniciado por vanderli fernandes brajato. Última resposta de Antonio Jose Nunes da Silva 25 Maio, 2015. 1 Resposta

                                       Livro Terceiro                                                                   capítulo 18  Como, a exemplo de Cristo, se hâo de sofrer com igualdade de ânimo…Continuar

Imitação de Cristo

Iniciado por vanderli fernandes brajato 12 Abr, 2012. 0 Respostas

                                                                                                                                                            capítulo 10                      Imitação…Continuar

Caixa de Recados

Comentar

Você precisa ser um membro de IMITAÇÃO DE CRISTO para adicionar comentários!

Comentário de Antonio Jose Nunes da Silva em 1 junho 2019 às 14:04

PÁGINA INICIAL> LITURGIA 02/06/2019

Solenidade da Ascensão de Jesus - C

02 de Junho de 2019



Ler mais: https://musicaliturgica.webnode.pt/liturgia-28-12-13/

Comentário de Antonio Jose Nunes da Silva em 19 abril 2019 às 21:18

DIVINOS SANTOS: SÃBADO DE ALELUIA

Comentário de Antonio Jose Nunes da Silva em 23 fevereiro 2019 às 10:24

....cont..

“Eu vi satanás cair do Céu como um relâmpago” (Lc 10,18), diz Nosso Senhor no Evangelho. Houve Anjos que se revoltaram e São Miguel os lançou no inferno, na mansão da desgraça incessante, total e inexpiável.

Ora, alguns Anjos não amaram o bem como deveriam. Acometidos pelo mal da indiferença, da indecisão e da moleza, tentando criar uma atmosfera de falsa paz, uniram-se à revolta. Perderam, assim, a luz, comprando também a morte eterna. São os chamados demônios dos ares.

Segundo Plinio Corrêa de Oliveira “são os demônios que não iniciaram a revolta, mas que se deixaram arrastar, e que, como tais, enquanto sendo menos super-péssimos, não foram desde logo lançados no inferno, só vão ser lançados no fim do mundo. Esses ficam pelos ares, não diretamente tentando para a ofensa a Deus, mas criando um estado de espírito propício para o pecado”.1

Estes são os demônios que mais tentam aos religiosos. Como estes  lutam por trilhar o caminho da perfeição, torna-se difícil ao demônio do inferno tentar diretamente ao pecado.  Então, entram em ação os demônios dos ares, criando um estado de espírito medíocre e indolente diante do grandioso panorama da vocação. Assim, pela falta de radicalidade dos bons,  frustram-se os grandes planos de Deus.

Exemplo contrário nos deram os Anjos fiéis. O total amor ao Bem se transformou em indignação e ódio contra o mal e, consequentemente, redundou num ato de suma fidelidade. Tenhamos, pois, um amor ardente e íntegro ao Bem para que a vil indiferença não nos conduza à nossa própria ruína!

CORRÊA DE OLIVEIRA, Plinio. Conferência. São Paulo, 21 jul. 1974. (Arquivo IFTE).

Comentário de Antonio Jose Nunes da Silva em 23 fevereiro 2019 às 10:23

Deus, em sua infinita bondade, quis dar aos Anjos o sublime e inexprimível dom de vê-Lo face a face. Mas as grandes graças só se obtêm mediante provas equivalentes ao prêmio prometido...

Foi o que sucedeu aos Anjos. Seres de inteligência tão elevada, de conhecimentos tão profundos e rápidos foram submetidos aos insondáveis desígnios divinos, a algo não cognoscitivo à própria mente angélica. Era uma prova de amor ao Altíssimo. Estariam todos dispostos a isso?

Comentário de Antonio Jose Nunes da Silva em 13 janeiro 2019 às 8:15
Comentário de Antonio Jose Nunes da Silva em 30 março 2018 às 2:09

Comentário de Antonio Jose Nunes da Silva em 4 março 2017 às 6:50

A imagem pode conter: 1 pessoa, texto

Comentário de Antonio Jose Nunes da Silva em 10 outubro 2016 às 17:53

Comentário de Antonio Jose Nunes da Silva em 8 julho 2016 às 10:26

Comentário de Antonio Jose Nunes da Silva em 8 julho 2016 às 10:25

" Ás três horas da tardei imploro à Minha Miserricórdia, especialmente pelos pecadores e , ao menos por um breve tempo, reflecte sobre a Minha Paixão, especialmente sobre o abandono em que Me encontrei no momento da agonia, Esta é a hora de grande misericórdia para o mundo inteiro. Permitirei que penetres na Minha tristeza mortal. Nessa hora nada negarei à alma que Me pedir em nome da minha Paixão"

 

Membros (18)

 
 
 

© 2019   Criado por Regina Maria.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço