Ave Luz

Alegra-te cheia de graça!

 

A MORADA DA PAZ SUPREMA

(Hildegarde de Bingen)

Eu Sou o que cada Um É.

Eu solto o que me retém para vir a Ti, pois eu sei

que sempre Tu tens Sido, que sempre Tu És, e que

Tu Serás para sempre, Fonte das Fontes, Coração do Coração.

Eu Te acolho. Eu abro minha Porta. Nada mais pode ser fechado

no Êxtase daquilo que vivo. Tal um Fogo de Amor devorando

tudo aquilo que era eu, Tu me convidas à Última Boda, Boda de

Liberdade onde o Êxtase é o único possível.

Tu És a Única Resposta, a Única Vida, Tu, Único, Presente em tudo.

Eu Te confio este mundo, Tu que não conheces nenhum limite,

nenhum freio e nenhum obstáculo. Eu nada peço para mim,

porque sei que Tu preenches a Vida.

No Silêncio de meu Templo, onde não emerge nenhuma 

reivindicação, Eu Sou Tu. Além de toda palavra falada,

além de todo pensamento manifestado. além de todo desejo,

lá Tu Éstas.

Tu, Amor, cujo Canto é Êxtase, Tu, a radiante Presença que

flui tal como uma Água de Fogo, Tu animas em nós, além de

toda forma e de toda memória, a Alegria do Êxtase e o

contentamento de nossa Paz.

Tu És o Amor. O Êxtase e a Paz são Teus testemunhos e

Teus marcadores.   

Eu me fundo em Ti, desaparecendo assim, de mim.

Tu És esta Morada de Paz Suprema.

Tu És o que Eu Sou. Eu Sou o que Tu És, sem distância

e sem diferença.

Tendo declamado Tua Presença Infinita, então eu repouso 

em Tua Paz, em Tua Plenitude e em Tua Beleza.

"QUEIRAM ACEITAR A BÊNÇÃO DO AMOR"

 

Exibições: 69

Comentar

Você precisa ser um membro de Ave Luz para adicionar comentários!

Entrar em Ave Luz

© 2019   Criado por Regina Maria.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço