Ave Luz

Alegra-te cheia de graça!

O que fazer e como se comportar face às avalanches de acontecimentos com o aparente prenúncio apocalíptico que nos envolve?

Em primeiro lugar, buscar manter-nos vivos e conscientes.
Ou usando a recomendação de Jesus, "vigiar e orar". O estado de vigília liberta-nos do estado hipnótico causado pela exposição da mente aos comandos de outras vozes. E milhões ainda assim vivem! Precisamos estar atentos aos acontecimentos. Ignorar, fazer brincadeira, disfarçar o medo não é o caminho. "Vim para que tenham vida", disse o Mestre. Para que possamos romper com a dimensão vegetal e animal, para que desenvolvamos a expansão da consciência, necessário se faz pensar os próprios pensamentos e sentir os próprios sentimentos. O momento exige individuação.
Em segundo lugar, buscar a harmonia interna. Invista no silêncio, passe mais tempo meditando, crie o hábito de jejuar para desenvolver maior acuidade mental e sensibilidade espiritual; são práticas que possibilitam melhor trabalhar o desapego. Cuide da respiração e sinta-se mais presente no próprio corpo, faça trabalhos regulares de respiração. Mantenha o espírito manso, os relacionamentos saudáveis, pois, independentemente de para onde formos, é possível que levemos desta vida a vida que aqui levamos.
Em terceiro lugar, ouça o próprio coração. Abasteça-se menos das fontes externas e mais das fontes internas; não se nutra de notícias sombrias e densas. Aprenda a ouvir o coração começando pela pulsação e evoluindo para ouvir a Sabedoria que por ele se expressa. Lembre-se: o coração é o ninho da alma, é por onde a voz divina se expressa.
Em quarto lugar, viva com alegria, pois a redenção de aproxima. Refiro-me à redenção holística, planetária e universal, do homem e do universo, da vida em todas as suas dimensões; sim, a redenção se aproxima!
Em quinto lugar, ame incondicionalmente. Esteja pronto para servir, viva de forma desapegada, livre-se da densidade e das sombras do egoísmo. É o amor que nos identifica como filhos da Luz, filhos de Deus. É o passaporte para outra dimensão mais expandida, independentemente da crença religiosa.
Há uma nova ética em construção, uma nova moral, não mais meritória e fundamentada no medo e sim numa eco-espiritualidade geradora de cuidado, amor e respeito pela vida, pela natureza, pela Terra e pela essência divina que nos habita.
Oliveira Fidelis Filho - Teólogo Espiritualista, Psicanalista Integrativo,
Administrador, Escritor e Conferencista, Compositor e Cantor.

Exibições: 313

Comentar

Você precisa ser um membro de Ave Luz para adicionar comentários!

Entrar em Ave Luz

Comentário de vanderli fernandes brajato em 6 março 2013 às 5:36

  

   Lindo maravilhoso,é a vivencia da verdadeira paz.

 

Comentário de Inocencio Francisco Kroetz em 3 março 2013 às 9:18

Obrigado Fada - muito bom - é sempre o Amor incondicional que move tudo - Namastê

Comentário de Maria Aparecida Ricardo em 25 fevereiro 2013 às 14:59

"É o amor que nos identifica com os Filhos da Luz" Amém!

Comentário de Roseane Valle em 23 fevereiro 2013 às 18:30

Obrigada Fada San !!

Comentário de Celia Regina em 23 fevereiro 2013 às 18:04

"Lembre-se: o coração é o ninho da alma, é por onde a voz divina se expressa."

Grata Regina Fada querida.

© 2019   Criado por Regina Maria.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço